600 mil estudantes universitários africanos vão ter bolsas de estudo.

De forma global, a pandemia forçou as universidades a adotar o e-learning, mas em África, devido à baixa inclusão digital, muitos alunos não têm acesso a esse tipo de educação.

No entanto a situação vai mudar, ou pelo menos, melhorar.

Até 2025, 600 mil deles receberão bolsas de estudo, graças a uma parceria internacional, entre a MasterCard Foundation, a United States International University-Africa (USIU-Africa) e a Arizona State University (ASU) nos Estados Unidos.

Estas três instituições  anunciaram nesta quinta-feira, 4 de novembro 2021, uma parceria para lançar um programa que permitirá que 600.000 estudantes africanos recebam bolsas de estudo para formação online em universidades de todo o continente e além.

“Esta iniciativa aumentará o número de jovens que ingressam no ensino superior, especialmente aqueles que vivem com deficiência, mulheres jovens, refugiados, pessoas deslocadas internamente (IDPs) e aqueles que vivem em áreas rurais. Também contribuirá para uma comunidade de prática de aprendizagem online na África”, afirma o comunicado divulgado pelos parceiros.

Trata-se também de fortalecer a capacidade das universidades de oferecer cursos online de qualidade e aumentar os investimentos em e-learning, que se tornou essencial para instituições de formação devido à pandemia covid-19.

O programa inclui duas fases principais distribuídas ao longo dos próximos 5 anos. O primeiro (2020 a 2022) envolve a formação de 135 professores e equipas de educação sobre como projetar e dar cursos online.

Esses professores foram selecionados em universidades que fazem parte do Programa de Bolsas da Fundação MasterCard. Ainda nesta primeira fase, aproximadamente 95.000 alunos terão acesso ao ensino online.

Na segunda fase (2022-2025), o número de alunos online aumentará para mais de 600.000 e a iniciativa será estendida a novos parceiros e instituições que atualmente não fazem parte da rede do programa Scholars.

Os programas de formação serão elaborados pela ASU. O papel da USIU-África é adaptar esses programas ao contexto africano. O anfitrião do conteúdo é a MasterCard Foundation Center for Innovative Teaching and Learning, que também tem a missão de apoiar as universidades a nível técnico.

O desafio desta iniciativa é promover a adoção de tecnologia para ampliar não só a qualidade da aprendizagem, mas também o acesso à educação e à tecnologia digital, que continuam a ser os grandes desafios para o continente africano.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.