O Banco Africano de Exportações e Importações lançou o MANSA, um repositório de informação sobre os clientes das instituições financeiras que fazem negócios em África, considerando que é um primeiro passo para aumentar as trocas comerciais dentro do continente.

“Num continente fragmentado, com 55 países que quase não fazem trocas comerciais entre si, o repositório MANSA oferece uma oportunidade para começar a quebrar as fronteiras e apoiar a realização dos objetivos do acordo de livre comércio em África”, disse o presidente do Afreximbank, Benedict Oramah.

O MANSA é uma plataforma digital onde estão colocadas as informações necessárias para que as empresas e os bancos possam negociar entre si cumprindo as regras definidas pelos reguladores não só nacionais, mas também internacionais, nomeadamente no que diz respeito ao conhecimento da situação financeira do cliente (KYC – Know Your Customer) e ao cumprimento de toda a regulamentação contra fluxos ilegais de capital.

“Globalmente, os reguladores estão a adotar uma postura mais rígida e a impor sanções mais severas contra falhas na ‘due dilligence’ para prevenir crimes financeiros”, explicou Oramah na apresentação do MANSA, que usou o nome de Mansa Musa, o imperador do império maliano no século XIV, que abriu o comércio em África e que os historiadores acreditam ter sido a única pessoa que conseguiu controlar o fluxo de ouro entre África e o Mediterrâneo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.