Presidente Sul-africano, Cyril Ramaphosa disse, numa declaração à nação transmitida quarta-feira (11.11) pela televisão que todos os voos internacionais serão de novo permitidos de acordo com os protocolos de contenção da pandemia e da apresentação de um certificado negativo da Covid-19″, como forma a ajudar a economia em recessão.

O chefe de Estado adiantou que a decisão visa “assistir as empresas sul-africanas, nomeadamente no setor da hotelaria e turismo”, salientando que o Governo decidiu também normalizar o horário de funcionamento do comércio de bebidas alcoólicas.

“A África do Sul, enfrentou o que esperamos ter sido a pior tempestade, no pico da pandemia, em julho, registámos cerca de 12.000 novas infeções por dia”, frisou Ramaphosa, acrescentando que “há mais de dois meses que o número de novas infeções permanece relativamente estável abaixo das 2.000 por dia”.

Até à data, a África do Sul regista 742.394 casos positivos de infeção e 20.011 mortos, segundo o Presidente, advertindo que “as infeções estabilizaram no país, mas podem aumentar rapidamente”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.