A ministra das Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul, Naledi Pandor, afirmou durante o Fórum Brasil-Africa que a África do Sul compreende que as ações de cooperação e coordenação internacionais para responder à pandemia são essenciais já que “os desafios internacionais interconectados são um poderoso lembrete do imperativo de fortalecer a cooperação entre os Estados, para enfrentar os desafios por meio de uma diplomacia revigorada e de um sistema multilateral fortalecido”.

“A África do Sul afirma seu total apoio à Organização Mundial da Saúde, que tem sido fundamental para orientar a resposta internacional à pandemia. Para reverter as fronteiras da pandemia, também precisamos aprofundar a colaboração internacional em torno de pesquisa e desenvolvimento e investimento em tecnologias médicas essenciais, em diagnósticos e terapias contra a covid-19 e vacinas”, pontuou.

Segundo a ministra, as outras nações do continente africano também estão muito interessadas em aprender com os institutos de desenvolvimento de vacinas e planos de produção de vacinas do Brasil na luta contra a covid-19.

Pandor exaltou que dentro do BRICS (bloco de cooperação económica formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), os ministros da Saúde se comprometeram a fortalecer os esforços para promover o acesso a medicamentos de qualidade a preços acessíveis e a disponibilizar ferramentas de diagnósticos para combater a pandemia.

“Apoiamos totalmente a iniciativa da OMS em conjunto com muitos governos, organizações sem fins lucrativos e líderes da indústria para acelerar o desenvolvimento e a produção de vacinas e terapias, e para garantir que elas sejam distribuídas de forma rápida e equitativa em todo o mundo”, disse Pandor.

A chefe da diplomacia sul-africana resaltou que seu país defende que uma vacina eficaz contra a covid-19 se torne acessível para todas as nações assim que for descoberta, lembrando que este tipo de medicamento deve ser distribuído de forma equitativa, ou seja, sem excluir os mais pobres.

“Acreditamos também que a experiência atual fornece ampla justificativa para a necessidade de acelerar o estabelecimento do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas do BRICS, conforme acordado na Declaração de Joanesburgo de 2018”, acrescentou.

Por fim, Pandor lembrou que o governo sul-africano está envolvido em negociações junto ao Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Mundial e outras instituições financeiras  para garantir pacotes de estímulo económico em África e o adiamento do pagamento das dívidas dos países daquele continente com credores internacionais.

“Apoiamos o apelo da União Africana (UA) para uma suspensão da dívida de até 4 anos. Esperamos trabalhar com nossos parceiros, incluindo o BRICS, para garantir o pacote de recuperação económica em África após a covid-19”, concluiu.

O Fórum Brasil África é organizado anualmente pelo Instituto Brasil África, está em sua oitava edição e, em razão da pandemia, adotou formato online em 2020.

O discurso da ministra das Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul abriu os debates e a programação gratuita, disponível no site forumbrazilafrica.com.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.