África Ocidental: avançam ligações rodoviárias

A estrada Lomé-Cotonou é considerada a primeira prioridade do corredor Abidjan-Lagos do Programa da União Africana (UA) para o Desenvolvimento de Infraestruturas em África (PIDA) e uma ligação essencial na estrada comunitária da  União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA na sigla francesa).

A fim de contribuir para o fortalecimento da integração regional, o crescimento do comércio inter-regional a nova infraestrutura rodoviária ajudará a construir resiliência climática por meio do desenvolvimento costeiro para proteger a costa da erosão marinha. 

Além da sua contribuição para a abertura das regiões atravessadas e fortalecimento do comércio sub-regional, o projeto de reabilitação da estrada de Lomé a Cotonou e proteção costeira terá um impacto positivo na redução da pobreza através do desenvolvimento. 

As populações passarão a ter acesso a áreas de produção agrícola e comercialização de produtos nos mercados provinciais e distritais e serviços sociais básicos. 

Prevê-se que o volume do comércio na fronteira entre o Togo e o Benim aumente cerca de 15% no primeiro ano de funcionamento.

O projeto ajuda a gerar empregos e aumentar a renda da população local. 400 jovens, homens e mulheres (operários e artesãos), verão as suas qualificações reforçadas na construção e nas obras públicas graças a uma formação modular ao longo de 45 dias. 

Inúmeras atividades de geração de renda para populações locais vulneráveis ​​também foram iniciadas.

Financiado no montante de 188,6 milhões de dólares. 

O Togo é um país com litoral, densamente povoado por grandes infraestruturas e indústrias, bem como importantes centros económicos, dos quais a maior parte das unidades industriais se concentram no litoral, atualmente ameaçadas pela subida do nível do mar que poderá provocar o deslocamento de mais de 90% das unidades industriais do país.

O projeto irá reduzir o tempo de viagem dos veículos pesados ​​de mercadorias na rota Lomé Cotonou de onze para cinco horas e o tempo de trânsito na fronteira de sete para três horas.

 

O que achas da construção desta autoestrada? Esta ligação terrestre Abidjan-Lagos, trará mesmo vantagens para a África Ocidental? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

Corredor Abidjan-Lagos, 1,081km de mudança

Imagem: © 2021 DR
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.