O Quénia e a Tanzânia assinaram um acordo para começar a trabalhar no gasoduto Dar es Salam-Mombaça.

Durante uma conferência de imprensa em Nairobi, o presidente da Tanzânia Samia Suluhu Hassan e o seu homólogo queniano Uhuru Kenyatta disseram que concordaram em construir infraestruturas de interconexão, começando com um gasoduto e estradas, que enquadram num projeto de longo prazo para compartilhar recursos energéticos.

O Memorado de Entendimento (MdE) sobre Cooperação no Transporte de Gás Natural significa que os respetivos Ministros da Energia podem começar a negociar o projeto, custo e outras necessidades logísticas para o gasoduto a ser construído e que virá a aumentar a “suficiência energética” com o Quénia interessado em importar gás da Tanzânia.

“É um projeto de longo prazo e estamos gratos por hoje termos assinado um acordo e o que resta agora é a sua implementação. Concordamos com a necessidade de facilitar o transporte de recursos energéticos essenciais e chegamos a um acordo sobre o transporte de gás. O que precisamos fazer agora é começar a implementar o projeto do gasoduto Dar es Salaam-Mombasa ”, disse a presidente Suluhu Hassan.

Por seu lado o presidente Kenyatta sublinhou que os dois países também concordaram em fortalecer a conectividade por meio de novas estradas, aviação e transporte marítimo com o objetivo de impulsionar o crescimento económico.

“Fortaleceremos o transporte aéreo, ferroviário, marítimo e lacustre, bem como o rodoviário. Também discutimos a necessidade de acelerar a construção da estrada Malindi-Lungalunga-Bagamoyo para facilitar a circulação de mercadorias e pessoas ”, disse ele.

“De igual modo concordamos que trabalharemos na retomada dos serviços de transporte no Lago Vitória, que foram úteis na movimentação de pessoas e mercadorias de Jinja para Kisumu e para Mwanza e Bukoba”, acrescentou o presidente Kenyatta.

Pela redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome