África: Potencial da economia circular.

A economia circular refere-se a um modelo de produção e consumo sustentável que visa dissociar o crescimento económico do consumo de recursos.

Isto inclui a conceção de produtos para uma utilização mais duradoura e facilidade de reparação.

Neste contexto os países africanos têm sido instados a aumentar as cadeias de valor circulares par acelerar a industrialização e a criação de emprego na economia verde.

Este potencial foi reiterado na semana passada durante um painel virtual de discussão sobre a economia circular no 7º Fórum Empresarial Europa-África.

Durante a reunião, a Ministra do Ambiente do Ruanda, Jeanne d’Arc Mujawamariya, anunciou que o Fórum Mundial da Economia Circular de 2022 teria lugar no Ruanda.

O Fórum será organizado pelo governo ruandês, a Aliança Africana de Economia Circular e o Fundo Finlandês para a Inovação, Sitra, com o apoio de parceiros internacionais.

Será uma ocasião para o Ruanda e o continente no seu conjunto mostrarem as nossas tradições de gestão ambiental, e explorarem formas de tornar a transição para uma economia totalmente circular uma realidade”, disse Mujawamariya na sua intervenção.

Na intervenção de abertura, a Comissária para a Economia Rural e Agricultura da União Africana, Josefa Sacko, afirmou que a cooperação regional dinâmica sobre a economia circular poderia ajudar a África a alcançar a Agenda 2063, reduzindo a dependência das importações, aumentando a eficiência dos recursos, a inovação e a criação de emprego.

Por seu lado o Comissário Europeu Virginius Sinkevicius sublinhou que a economia circular será um foco central da cooperação com África e salientou. “A Europa não pode resolver sozinha as crises ambientais globais”.

Os membros do painel citaram vários fatores que influenciariam a transição para a economia circular, incluindo a sensibilização do mercado e a mudança de comportamentos.

“As finanças são um facilitador fundamental para a implementação de soluções inovadoras, pelo que é fundamental para o Banco Africano de Desenvolvimento ancorar e alimentar a economia circular como modelo de negócio bancável para África”, disse Al-Hamndou Dorsouma, do departamento de alterações climáticas e crescimento verde do Banco Africano de Desenvolvimento.

Dorsouma disse que a economia circular oferecia uma estratégia de desenvolvimento de baixo carbono e compatível com o clima, com fortes benefícios de adaptação para o continente, observando que a aceleração da transição para a economia circular exigia um maior acesso ao financiamento e parcerias mais fortes.

O evento destacou a parceria económica de longa data entre África e Europa e explorou formas de integrar a economia circular na cooperação regional para promover o desenvolvimento sustentável.

A Comissão Europeia e a Aliança Africana da Economia Circular organizaram o evento.

 

Que achas da economia circular? É importante para África utiliza-la? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.