Grande sensação no Estádio do Dragão, onde o FC Porto derrotou esta quarta-feira a Juventus de Turim (2-1) na primeira mão dos oitavas-de-final da Liga dos Campeões.

Após o tento inaugural do iraniano Taremi, apenas 62 segundos após o pontapé inicial, e depois do regressa dos vestiários, apos o intervalo o maliano Moussa Marega levou apenas 19 segundos no segundo para marcar.

Servido por Manafá, o avançado maliano assumiu o comando, correu e fintou e rematou da esquerda para o golo da vitoria. Por vezes criticado por ter mais forca que “jeito” , Marega demonstrou uma vez que técnica não lhe falta.

Chiesa diminuiu para os italianos. O resultado traz certa vantagem para a equipa de Sérgio Conceição, no jogo da segunda mão, a 09 de março, em Turim. Para continuar na Liga dos Campeões, a Juventus precisa vencer por um golo de diferença, enquanto para o Porto um empate é suficiente.

Foi o primeiro triunfo dos dragões diante do emblema de Turim, com Cristiano Ronaldo a “não” aparecer durante os 90’.

O Liverpool que esta a “sofrer” na Premier League, onde praticamente já abdicou na disputa pelo título, voltou a destacar-se no cenário europeu ao vencer o RB Leipzig (2 a 0) na terça-feira(16/02), na primeira mão dos oitavas de final da Liga dos Campeões.

Com pernas muito fortes e a exercer uma grande pressão sobre a ala direita, o egípcio Mohamed Salah, que havia perdido um duelo com o guarda redes no início do jogo, abriu o marcador no inicio da segunda parte aproveitando um passe falhado de Sabitzer (53’).

Quase a seguir , o senegalês Sadio Mané, que quase tinha marcado de cabeça na primeira parte, acertou na baliza na sequência de um erro de avaliação de Mukiele (58′). Graças aos presentes dos alemães e aos golos de seus dois africanos, os Reds estão bem posicionados para se qualificarem no jogo da segunda mão marcado para 10 de março no mítico estádio  de Anfield.

Flickr ©

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.