AfroChamber faz hoje 50 anos de existência.

A AfroChamber completa hoje, 9 de Maio de 2022, 50 anos de existência. São 50 anos de Mercado Africano! 50 anos de Redes de Contatos! 50 anos de Negócios! 50 anos a ligar África ao resto do Mundo!

A AfroChamber foi fundada em 1972 e, desde então, realizou múltiplas missões empresarias e viagens de negócios a diversos países do continente africano e, além do Brasil, abriu representações regionais em África.

Meio século de conquistas, meio século de intercambio. Para explicar este sucesso não há nada como o fazer à maneira Ubuntu: Nós somos o que somos por que somos juntos!

 

Quem é a AfroChamber

A AfroChamber é uma entidade que participa de forma ativa na abertura de mercados e no estímulo às exportações do Brasil, dedicando-se à promoção da cooperação pública, privada e social do continente africano.

Busca também projetar o empresariado brasileiro para o continente africano mediante ação simultânea em duas frentes: disseminação do conhecimento sobre os países e expansão dos fluxos intercontinentais.

Como uma associação, cada associado é um membro dessa Instituição. Tem também uma diretoria executiva com 8 cargos que são ocupados pelos próprios associados, com conhecimentos técnicos, eleitos pelos membros e um Conselho Consultivo com 3 posições ocupadas por associados e representantes diplomáticos.

Relembramos aqui, alguns dos momentos chave, da sua já longa existência:

1973 – Primeira Missão Empresarial Brasileira ao continente africano

1980 – Criação da Revista da AfroChamber que circulava em todas as Representações Diplomáticas de África no Brasil e do Brasil em África. Hoje ainda se encontra exemplares desta revista em algumas, Embaixadas.

1990 – Começou a Emitir Certificados de Origem

2008 – Expansão em África através de parcerias estratégicas

2013 – Criação do Setor de Inteligência Comercial

2014 – Realização de Missões Empresariais Anuais

2015 – Reinauguração do Espaço África na Sede, no Centro Histórico de São Paulo

2016 – Abertura de Representações Regionais em África

2017 – Inauguração do Consulado Honorário da Etiópia que funcionava dentro do espaço da AfroChamber

2018 – Abertura de Representações Regionais no Brasil

2019 – Rebranding da Marca (AfroChamber)

2020 e 2021 – Presença mais forte nos meios Digitais com Webinars, Agendamento de Matchmakings entre Importadores e Exportadores, Criação de Conteúdo informativo sobre o continente africano, novas parcerias onde se encontra a Parceria com a Mercados Africanos.

 

Os objectivos da AfroChamber

Os sectores que tem mais interesse no intercambio entre o Brasil e África são Commodities como açúcar, cereais, carnes, combustíveis, minérios e café, alimentos em geral, maquinaria e Implementos Agrícolas. E é nisso que a AfroChamber intervém, funcionando como intermediaria.

Mas ninguém melhor do que o seu director, Rui Mucaje, para nos explicar os objectivos fundamentais da AfroChamber, por isso relembramos aqui algumas das suas palavras que nos foram confiadas à tempos, numa entrevista exclusiva.

“O Continente Africano ainda não produz o suficiente para abastecer seus mercados e ainda depende das importações para alimentar as pessoas”.

“O Brasil tem muito a contribuir com o Continente Africano em diversos setores como exportação de produtos e serviços, transferência de tecnologia, organização industrial”.

“Também tem para oferecer, processos de produção, distribuição, marketing, pós-venda e até por meio de start-ups oferecendo serviços de qualidade a baixos valor”, afirmou Rui Mucaje.

 

Conclusão

É preciso não esquecer que os africanos importam-se mais com as relações pessoais do que com o preço dos produtos, por isso, o exportador/investidor de qualquer lugar do mundo que esteja disposto a trabalhar com o Continente Africano vai ter que se apresentar neste mercado, conhecer os países, conhecer as pessoas, e manter um relacionamento directo com elas.

E é aí que entra a AfroChamber, os seus serviços servem para abordar o Mercado Africano. Quem viaja em viagens de negócios, através da AfroChamber ou utiliza os seus Serviços de Matchmaking sabe a diferença que faz entre chegar sozinho a qualquer país de África, ou através de uma Instituição que já tem num relacionamento de quase 50 anos com o continente.

 

O que achas da AfroChamber? Deveria haver mais instituições semelhantes, para ajudar África? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

Imagem: © 2022 AfroChamber
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.