AICEP está no Ruanda e no Uganda

Uma missão empresarial portuguesa ao Ruanda e Uganda decorre de 28 de Março a 2 de Abril se 2022, segundo comunicado da AICEP recebido na redação de Mercados Africanos.

O Uganda é a terceira maior economia da África Oriental, depois do Quénia e da Tanzânia.

O país tem alcançado desempenhos económicos surpreendentes nas últimas décadas e, embora mais lento, o crescimento continua sustentado, criando assim um bom ambiente de negócios.

A política comercial do país visa encorajar a cooperação e integração na África Oriental para estimular a produção e aumentar as receitas de exportação.

As oportunidades de negócios neste país encontram-se no setor Alimentar e Bebidas, uma vez que muitos dos alimentos consumidos no Uganda são importados, Construção, Imóveis, Turismo, Serviços de Transporte, IT e Energia Solar são outros setores com elevado potencial neste mercado.

O Ruanda localiza-se na África Central, ocupa área de 26 mil km2 e faz fronteira com Burundi; República Democrática do Congo; Tanzânia e Uganda.

As prioridades atuais do governo deste país, através do programa “Rwanda Vision”, passam pelo desenvolvimento das infraestruturas, criar mais empregos, aumentar o PIB per capita, entre outros.

 

Alguns detalhes sobre a “Rwanda Vision”

A Visão de Ruanda é uma estrutura para o desenvolvimento de Ruanda, que apresenta as principais prioridades e fornece aos ruandeses uma ferramenta de orientação para o futuro.

Apoia uma identidade ruandesa clara, ao mesmo tempo que mostra ambição e imaginação na superação da pobreza e da divisão.

Esta visão identificou seis pilares prioritários e três áreas transversais, que devem caminhar em conjunto para alcançar a visão que este documento estabelece.

 

Os seis pilares são

Boa governança; Desenvolvimento de Recursos Humanos e uma economia baseada no conhecimento; Desenvolvimento liderado pelo setor privado; Desenvolvimento de infraestrutura; Agricultura produtiva de alto valor e orientada para o mercado e Integração Regional e Internacional.

Paralelamente a estes seis pilares, estão as três áreas transversais: género, recursos naturais e meio ambiente e cultura, ciência e tecnologia.

As oportunidades com maior potencial para investimento no Ruanda são abundantes, focando-se particularmente setores das infraestruturas (transporte ferroviário e aéreo); Agricultura; Energias Renováveis; Imobiliário; Construção; Serviços Financeiros; Minérios; Alimentar e Bebidas.

Consulte o programa e inscreva-se AQUI até dia 11 de Fevereiro para visitar o mercado do Uganda e do Ruanda.

 

O que achas desta missão empresarial? É importante haver outras missões como esta em outros países africanos? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.