O produtor francês independente de energia (IPP) Total Eren acaba de obter o acordo do governo angolano para construir uma central solar fotovoltaica de 35 MWp no Lubango, na província da Huíla. A subsidiária da empresa de petróleo e gás Total está a desenvolver este projeto em parceria com a Greentech-Angola Environment Technology.

Os dois parceiros assinaram recentemente um acordo com o Ministério da Energia e Águas de Angola para a construção desta central solar fotovoltaica que será financiada, construída e operada pelas duas empresas.

A Total Eren terá 75% da planta e 25% de seu parceiro Greentech. De acordo com a Total, o projeto solar está em linha com a ambição de Angola de incentivar o investimento estrangeiro e promover as energias renováveis ​​de forma a atingir uma capacidade instalada de 800 MW no país até 2025. Além disso, o IPP afirma estar em negociações com a petrolífera Sonangol para uma possível participação neste projeto de energia limpa.

“Depois de um estudo de viabilidade detalhado realizado em estreita colaboração com as autoridades angolanas e as principais partes interessadas ao longo dos últimos meses, este memorando de entendimento marca um passo importante e concreto para a implementação do projeto. Agora estamos ansiosos para as próximas etapas no desenvolvimento do projeto ”, disse Fabienne Demol, vice-presidente executiva e chefe global de desenvolvimento de negócios da Total Eren.

Segundo a Total Eren, a planta solar permitirá economia “significativa” de combustível em relação às termo elétricas existentes. O projeto está a ser executado em colaboração com as seguintes instituições angolanas:  Rede Nacional de Transportes (RNT), o Instituto de Regulação dos Serviços de Água e Energia Elétrica (IRSEA) e a Empresa Pública de Produção de Energia Elétrica (PRODEL).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.