Angola formalizou a sua adesão como Estado-Parte da ZCLCA, a qual pretende criar um mercado único de mercadorias e serviços, facilitado pela circulação de pessoas, criação de uma união aduaneira continental e o reforçar da competitividade das economias dos Estados-Partes no mercado continental e mundial a fim de aprofundar a integração económica do continente.

Uma sessão extraordinária da Assembleia de Chefes de Estado e de Governo da União Africana está prevista para 5 de Dezembro, na África do Sul, na qual vão ser analisados os progressos registados desde a criação da ZCLCA.

Entre os 55 Estados-membros da União Africana, somente a Eritreia não assinou o Acordo da Criação da Zona de Comércio Livre Continental Africana, ao passo que trinta já o ratificaram. Para que o acordo entrasse em vigor, bastava a sua ratificação por 22 Estados-membros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.