O governo angolano proibiu a realização das festas de Natal e de Ano Novo. A medida pretende evitar ajuntamentos em locais públicos e a propagação do novo coronavírus durante a quadra festiva.

O decreto presidencial permite o ajuntamento de apenas 15 pessoas, proibindo porém as celebrações em salões de festas e locais de lançamentos de fogos de artifícios.

Este ano as tradicionais celebrações de Natal e de Ano Novo, em Angola, não vão ser realizadas, por causa das restrições impostas pela pandemia da Covid-19. A polícia mobilizou meios operacionais que vão assegurar que os angolanos respeitam as medidas impostas pelo executivo.

“Para esta quadra festiva não haverá, porque o próprio decreto presidencial assim o determina, festas de réveillon, bailes de quintais e a ida em massa a determinados sítios da cidade para assistir ao lançamento de fogo de artifícios”, explicou o comissário Orlando Bernardo, em conferência de imprensa.

O oficial superior da polícia nacional pediu aos angolanos para respeitarem as restrições do governo, apesar dos constantes apelos de celebração feitos por várias empresas.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.