Apartheid regressou 30 anos depois, à África Austral.

Surge agora, o que muitos já chamam de Apartheid económico, com o “muro isolacionista” que fechou a África Austral ao resto do Mundo devido à variante Ómicron. As empresas do mundo inteiro com interesses nessa parte do continente serão seguramente muito prejudicadas.

A indignação tomou conta de muitos quadrantes da opinião mundial quando, nas últimas semanas, vários países europeus, os EUA, Canada, mas não só, encerraram as suas fronteiras aos países da África Austral por causa da nova variante da Covid-19, a Ómicron, criando uma “espécie de de Apartheid económico”.

Entre esses países, também se encontra o Brasil que decidiu fechar as fronteiras internacionais para viajantes da África do Sul, Botswana, Essuatíni (Suazilândia), Lesoto, Namíbia e Zimbábue

Para vários desses países essa recuperação económica também passa pelo setor do turismo como é o caso da África do Sul, que depende de turistas internacionais durante a alta temporada, que começa agora em dezembro, na altura em que a África do Sul está no verão.

Esta Apartheid internacional é um golpe para a criação de empregos precisamente quando a região precisava de recuperar os empregos perdidos nos últimos 18 meses.

Recorde-se que o turismo é um dos principais contribuintes para a economia da África do Sul e emprega diretamente 657.000 pessoas.

Mas não é só o turismo. Os outros setores tais como o comércio e a exploração mineira, também vão ser afetados.

Sobretudo, se recordarmos que o Investimento Estrangeiro Direto (IDE) para África já tinha caído 50% em 2020, segundo um relatório da Ernest&Young (EY) consultado por Mercados Africanos.

Antes do Ómicron, as perspetivas das economias da África Austral para 2021/22 eram promissoras, apoiadas pela recuperação do comércio, aumento dos preços das matérias-primas e produtos de exportação, retomada do turismo e da produção agrícola.

Na nossa opinião, a proibição de viagens para a África Austral, criando este Apartheid económico, será devastadora para a economia dessa região do continente africano, que procura a recuperação económica pós pandemia.

O que pensa sobre isto? Acha justo este este Apartheid económico? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.