O Porto de Luanda registou um aumento de 87 mil e 777 toneladas de mercadorias movimentadas, em Novembro de 2020, em relação ao período homólogo de 2019 em que a produção se cifrou em 620 mil e 266 toneladas.

Em Novembro, a empresa portuária de Luanda movimentou 701 mil, 443 e 52 toneladas, um aumento de cerca de 13%, segundo dados do Ministério dos Transportes.

Os dados divulgados pela ANGOP, na primeira semana do ano 2021 e a que teve acesso Mercados Africanos, indicam que os meses de Julho e Novembro registaram os maiores picos do ano de 2020. Para Dezembro de 2020,  a empresa prognostica bons resultados, estando os mesmos em processamento.

No primeiro semestre de 2019, o Porto de Luanda registou, como produção geral, 3.6 milhões de toneladas, enquanto que no mesmo período de 2020 não passou dos 3.0 milhões toneladas.

A baixa na produtividade foi influenciada pelo surgimento da pandemia da Covid-19, que originou queda nos movimentos de mercadorias (Importação e Exportação) dos diversos produtos que regularmente demandam o Porto de Luanda.

O impacto mais acentuado do 1º semestre registou-se no mês de Abril e Junho de 2020, período em que foram registadas quebras na ordem dos  40% e 24%, respetivamente.

No início do segundo semestre de 2020,  em Julho, o Porto de Luanda voltou a registar  um crescimento mensal de 13% em relação ao período homólogo, com um movimento de 551 mil e 284 toneladas.

Já em Outubro de 2020, registou-se uma produção  geral de 589 mil e 952 toneladas,  com um incremento de oito mil e 198 toneladas movimentadas em relação ao ano transato.

As movimentações no mês de  Setembro de 2020 também apontam para registos de aumento  da produção, na ordem de 26 mil e 186 toneladas, representando um incremento de 5%.

Em Setembro, os números  cifraram-se em 605 mil e 821 toneladas.

Em Agosto de 2020, o Porto de Luanda processou 574 mil e 043 toneladas, com um crescimento de 58,86 toneladas movimentadas, em  relação ao  mesmo período de 2019.

Lembramos que Angola, ao longo da sua faixa litoral, para alem de Luanda, dispõe dos portos de tem disponíveis de Cabinda, do Lobito (em Benguela), Tômbwa (Namibe) e o Amboim (Cuanza Sul), bem como um terminal de carregamento de Gás Natural Liquefeito (LNG) instalado no município do Soyo, Zaire.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.