As 8 melhores fintech africanas de 2021.

2021 foi um ano realmente bom para muitas start-ups africanas, especialmente as fintech (tecnologia financeira), com um aumento de capital global estimado em 5 mil milhões de dólares.

Apresentamos neste artigo, as oito start-ups de fintech africanas que mais arrecadaram fundos em 2021.

Cada uma dessas start-ups de fintech arrecadou mais de 100 milhões de dólares cada uma e algumas agora estão avaliadas em mais de 2 mil milhões.

Muito haveria para dizer sobre as start-ups nos diversos sectores, mas vamos concentrar-nos nas oito start-ups de fintech africanas que arrecadaram a maior parte do financiamento em 2021.

Mas antes de prosseguirmos, vamos primeiro fazer uma breve recapitulação do que aconteceu no cenário de financiamento das start-ups africanas no ano que terminou.

 

Um ano muito bom para as start-ups africanas

Em 2021, as start-ups africanas arrecadaram cerca de 4,8 mil milhões de dólares, de acordo com dados no início do passado mês de dezembro 2021, mas aponta-se para a possibilidade de que o valor total arrecadado por essas start-ups chegue a 5 mil milhões até 31 de dezembro 2021.

Veremos os dados estatísticos provavelmente no final de janeiro de 2022, considerando o facto de que start-ups como o Metro Africa Xpress (MAX) levantaram milhões apenas nas últimas duas semanas do ano de 2021.

De notar que os enormes fluxos de investimento foram possíveis principalmente devido ao grande interesse dos investidores estrangeiros no cenário vibrante de tecnologia financeira (fintech) da África.

2021 marcou o maior recorde de financiamento de start-ups desde que os analistas começaram a rastrear os influxos de investimentos no ecossistema, alguns anos atrás.

 

As 8 melhores fintech africanas

Opay

Opay
Opay

Esta start-up de fintech com foco em África, tal como foi divulgado por Mercados Africanos, levantou a soma de 400 milhões de dólares em financiamento de capital durante uma rodada da Série C que foi liderada pelo Vision Fund 2 do Soft Bank.

Opay é descrito como um super aplicativo que permite aos usuários enviar e receber dinheiro, fazer pedidos de mantimentos, pagar contas e muito mais.

O serviço da empresa está disponível na Nigéria e em outros países africanos. Está agora avaliada acima dos 2 mil milhões de dólares.

Chipper Cash

Chipper Cash
Chipper Cash

Esta é outra start-up de fintech com foco em África que também teve um desempenho surpreendente em 2021, repetindo o que já se tinha passado em 2020 e noticiado por nós.

A empresa arrecadou um total de 250 milhões em 2021. Primeiro, houve uma rodada de financiamento da Série C de 100 milhões em junho 2021 e, em seguida, outra extensão da Série C de 150 milhões em novembro 2021.

Além disso, a Chipper Cash lançou operações nos Estados Unidos e no Reino Unido para facilitar as remessas globais para a África.

A empresa continuará a consolidar em sua expansão em 2022.

Wave

Wave
Wave

Em setembro 2021, a Wave, com sede no Senegal, tal como foi divulgado por nós, levantou 200 milhões em financiamento de capital. A rodada de financiamento da Série A foi liderada pela Sequoia Heritage, Founders Fund, Ribbit Capital e Stripe.

TymeBank

TymeBank
TymeBank

O banco de retalho digital sul-africano, TymeBank, levantou 180 milhões durante uma rodada de financiamento de ações da Série B que foi liderada por APIS Partners, Tencent, etc.

Flutterwave

Flutterwave
Flutterwave

Em seguida, temos a start-up nigeriana de fintech Flutterwave, que levantou 170 milhões em financiamento de capital da Série C liderada pela Tiger Global e Avenir Growth.

Jumo

Jumo
Jumo

A Jumo, esta start-up de fintech com foco em África opera em cerca de seis países, incluindo Tanzânia, Gana, Quénia, Zâmbia, Uganda e Ruanda. Em 2021, levantou 120 milhões em financiamento de capital durante uma rodada de financiamento não especificada que foi liderada por empresas como Visa, Kingsway Capital e Fidelity.

mnt-Halan

mnt-Halan
mnt-Halan

A mnt-Halan, uma start-up egípcia de fintech, levantou 120 milhões em fundos de capital durante uma rodada de financiamento não especificada que foi liderada por APIS Partners, DPI e Corax Growth.

MFS Africa

MFS Africa
MFS Africa

Por último, temos a MFS Africa sediada na Nigéria, que levantou 100 milhões em financiamento tanto em ações quanto em dívidas. A rodada de financiamento da Série C foi liderada pela AfricInvest, Lun Partners, entre outros.

 

O que achas? Fabuloso, não é? Tens acompanhado o percurso das start-ups africanas? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Veja Também:

Startups africanas: 4 mil milhões de dólares em 2021

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.