As perspectivas da Huawei numa África com olhos no futuro.

Karl Song, vice-presidente de Comunicações Corporativas da Huawei apresentou as perspetivas do Grupo no mundo e para África e entre outros indicou que a Huawei continuará a trabalhar “em conjunto com os sectores público e privado, com vista a dotar África de meios tecnológicos – 5G, Cloud, IA – que conduzam o continente ao desenvolvimento”.

Em relação ao recrutamento e formação de talentos locais, a Huawei anunciou um novo investimento de 150 milhões em programas que irão beneficiar 1,5 milhões de pessoas em mais de 150 países – incluindo muitas nações africanas.

Em termos de eficiência energética, a empresa justificou o renovado investimento que lhe será atribuído pela necessidade de conciliar o crescimento económico com a proteção do ambiente.

“Acreditamos que a economia digital deve ser uma economia verde. As TIC podem desempenhar um papel muito importante nisso […]. É por isso que os produtos da Huawei serão 2,7 vezes mais eficientes em termos de energia em 2025 do que em 2019 “, disse Karl Song.

Por fim, o vice-presidente de comunicações corporativas do grupo lembrou o compromisso da Huawei com o continente: “Estamos presentes em África há mais de 20 anos e estamos comprometidos em promover o desenvolvimento das comunidades locais. Ajudamos a melhorar a conectividade em 28 países em África, beneficiando 630 milhões de pessoas. A Huawei emprega mais de 6.000 pessoas em África, 81% das quais são locais”

Recorde-se que a Huawei Technologies Co. Ltd. é uma empresa multinacional de equipamentos para redes e telecomunicações sediada na cidade de Shenzhen, província de Guangdong, na China. É a maior fornecedora de equipamentos para redes e telecomunicações do mundo, tendo ultrapassado a sueca Ericsson em 2012.

Em 2020, a companhia faturou 136,7 mil milhões no mundo.

Desde 2012, o governo dos Estados Unidos acusa a Huawei de ser uma ferramenta do Estado chinês para espiar outros governos no exterior.

A Huawei nega veementemente essas acusações.

Em julho de 2020, o governo do Reino Unido anunciou que baniu a utilização de equipamentos para redes 5G produzidos pela Huawei e as operadoras de telecomunicações foram proibidas de adquirir equipamentos da 5G da Huawei a partir de 1 de janeiro de 2021, e devem remover das suas redes todos os equipamentos 5G da Huawei até o fim de 2027.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.