Associação dos Bancos Centrais Africanos: Uma mulher assume a presidência

A Governadora do Banco Central (BCC) da República Democrática Congo (RDC), Malangu Kabedi Mbuyi, foi nomeada presidente da Associação dos Bancos Centrais Africanos (ABCA) e sucede a John Rxangombwa, Governador do Banco Nacional de Ruanda.

Esta foi uma das grandes decisões da 43ª reunião desta associação de instituições emissoras de moeda, realizada nesta sexta-feira, 20 de agosto 2021, por videoconferência.

Malangu Kabedi Mbuyi é licenciada em economia e tem um mestrado em econometria pela Université Libre de Bruxelles, Bélgica.

Após a pós-graduação, trabalhou principalmente como economista no Centro de Economia Aplicada da Universidade de Bruxelas durante um ano, mas a sua experiência profissional é marcada por uma carreira no FMI onde prestou os seus serviços durante 32 tendo ocupado diversos cargos de relevo, entre eles, a direção dos cursos no Instituto de Formação do FMI e consultora sénior do administrador responsável pelos países francófonos africanos no conselho de diretores do FMI.

Foi também representante residente do FMI no Benim e nos Camarões, assistente do diretor do departamento de África, chefe adjunta de divisão para 5 países e diretora do centro regional de assistência técnica do FMI para a África Ocidental.

Durante a sua primeira conferência de imprensa como Presidente da Associação dos Bancos centrais Africanos, Malangu Kabedi Mbuyi explicou que vê a sua ação no quadro da União Africana, que consiste em fazer avançar a agenda de 2063.

O objetivo é construir uma África forte e internacionalmente competitiva com a perspetiva da ativação do Banco Central Africano, que terá a sua sede em Lagos.

Esta instituição de integração monetária terá como objetivo desenvolver uma política monetária comum e uma moeda única africana para acelerar a integração, o mesmo se aplica ao Fundo Monetário Africano, que terá a sua sede em Yaoundé, nos Camarões.

Os bancos centrais africanos desempenham um papel fundamental no desenvolvimento dos mercados locais de títulos considerando que a expansão dos mercados de títulos em moeda local é essencial para o desenvolvimento financeiro da África e tornando o continente mais resiliente a choques.

Recordamos que tal como Mercados Africanos tinha noticiado a 14 de julho 2021, o Presidente Félix Tshisekedi da República Democrática do Congo nomeou a 5 de julho de 2021, Malangu Kabedi Mbuyi como governadora do Banco Central do Congo (BCC).

pub

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.