BAD: África vai ficar “mais verde”

O Grupo do Banco Africano de Desenvolvimento, a Plataforma de Conhecimento do Crescimento Verde (GGKP) e outros parceiros vão lançar uma nova iniciativa a 9 de setembro 2021 sobre a integração do capital natural no financiamento para o desenvolvimento em África.

Esta iniciativa, chamada de Programa de Capital Natural para Financiamento do Desenvolvimento Africano (NC4-ADF na sua sigla em Inglês), é apoiada pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Ministério Federal Alemão para Cooperação Económica e de Desenvolvimento (BMZ) por meio de sua agência dedicada (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit, GIZ), o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), a Fundação MAVA, o Instituto Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (IISD), bem como a parceria de Economia para a Natureza (E4N), que visa colocar o capital natural no centro das economias.

“Considerar o capital natural no financiamento do desenvolvimento é essencial para a recuperação pós-Covid-19”, disse Vanessa Ushie, diretora da Divisão de Análise de Políticas do Centro Africano de Recursos Naturais do Banco Africano de Desenvolvimento. O Banco reconhece que as abordagens baseadas na natureza são essenciais para lidar com a biodiversidade e as emergências climáticas e esforça-se para integrar o capital natural no financiamento de infraestrutura, investimentos e políticas económicas em África. “

O capital natural, que inclui solos ou recursos de armazenamento de carbono, como água e pesca, representa entre 30% e 50% da riqueza total dos países africanos, embora muitas vezes não seja levado em consideração.

Além disso, as instituições internacionais de desenvolvimento levam pouco em conta o capital natural nos projetos de financiamento do desenvolvimento.

Face às mudanças climáticas, esse capital possui ativos essenciais para promover o crescimento inclusivo e verde

O Programa NC4-ADF, que abrange o período 2020-2022, visa integrar abordagens de capital natural no financiamento para o desenvolvimento em África.

Representantes dos governos da Nigéria, Tanzânia, Madagáscar e Moçambique, cujos países participam em projetos pilotos, vão estar presentes no evento do lançamento do programa, que reunirá altos representantes de instituições parceiras do programa, tais como o Banco Mundial, Banco Asiático de Desenvolvimento, a Comissão da União Africana, entre outros.

Os resultados de um projeto piloto de infraestrutura conduzido, usando abordagens de capital natural na Tanzânia, com o apoio do Banco Africano de Desenvolvimento e da Alemanha, serão apresentados durante este webinar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.