BAD: Desert-to-Power, fazer do Sahel um gigante da energia  solar

Os ministros da energia dos países do G5 Sahel validaram, no dia 2 de setembro 2021, durante uma segunda reunião, o roteiro regional da iniciativa Desert to Power, (do Deserto para a Energia) um projeto emblemático de acesso à energia sustentável promovido pelo Banco Africano de Desenvolvimento.

A reunião, realizada por meio de videoconferência, permitiu aos ministros fazer um balanço dos esforços de mobilização de recursos e discutir maneiras de acelerar a implementação da iniciativa.

O vice-presidente do Grupo do Banco Africano de Desenvolvimento para Eletricidade, Energia, Clima e Crescimento Verde, Kevin Kariuki, elogiou o compromisso dos países do G5 Sahel, observando que os chefes do governo reiteraram o seu apoio à iniciativa durante a Cimeira extraordinária dos países do G5 Sahel realizada em julho passado em N’Djamena, Chade.

O roteiro regional Desert to Power, elaborado pelo Banco Africano de Desenvolvimento em estreita colaboração com os seus parceiros e os países membros do G5 Sahel (Burquina Faso, Mali, Mauritânia, Níger e Chade) identifica os principais projetos que permitirão a estes cinco países juntarem os seus recursos para desenvolver uma rede elétrica estável e flexível integrando uma grande produção solar ao serviço da sub-região.

Também visa explorar sinergias para melhor responder às preocupações dos países do G5 Sahel em termos de acesso à eletricidade.

Estruturado em torno de quatro prioridades principais, nomeadamente energia solar e armazenamento em grande escala, a integração das redes dos países do G5 Sahel, a programação fora da rede e a hibridação de centrais térmicas; o roteiro irá facilitar em muito a coordenação dos países do G5 Sahel. Uma abordagem que permitirá obter economias de escala na construção de parques solares regionais e interconexões sub-regionais.

O Ministro do Petróleo e Energia do Chade, Oumar Torbo Djarma, na qualidade de atual presidente dos países do G5 Sahel, convidou os seus homólogos a concentrarem-se em medidas e ações que possam injetar novo dinamismo nas atividades e a federar esforços para o sucesso deste ambicioso projeto regional.

Os ministros saudaram unanimemente o progresso feito pelo Banco Africano de Desenvolvimento na implementação das atividades da iniciativa Desert to Power e sublinharam a importância do acesso das populações do G5 Sahel a serviços de energia confiáveis ​​e acessíveis.

Apelaram ao BAD para apoiar os países no desenvolvimento e implementação de sistemas de armazenamento de eletricidade para integrar as energias renováveis ​​e estabilizar as redes de energia.

Um projeto emblemático do Banco Africano de Desenvolvimento, a iniciativa Desert to Power está implantada em onze países da faixa do Sahel com o objetivo de produzir 10.000 megawats de energia solar fotovoltaica até 2030 para 250 milhões de pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.