BAD impulsiona sector financeiro do Malawi.

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) deu um impulso ao setor financeiro do Malawi, com novos instrumentos de apoio às empresas locais, PME e comércio interno.

O objetivo do exercício de envolvimento foi sensibilizar os líderes da indústria sobre a melhor forma de o BAD estabelecer parcerias com o setor privado do país para aumentar o acesso ao financiamento e às opções de intermediação financeira.

 

A visita ao Malawi

Membros do Departamento de Desenvolvimento do Setor Financeiro do BAD (divisão de financiamento comercial) concluíram uma visita bem-sucedida ao Malawi com o objetivo de reforçar o envolvimento com o setor privado e as principais instituições financeiras.

A equipa, liderada pelo representante do Banco no Malawi, Macmillan Anyanwu, estabeleceu contactos com executivos superiores de várias instituições financeiras locais em Lilongwe e Blantyre para estabelecer pontos de entrada para o Banco apoiar o setor financeiro do país.

Bleming Nekati, responsável principal do financiamento comercial; Jonathan Banda, oficial de investimento; e Samson Kasuka, oficial sénior de financiamento comercial, constituíram o resto da delegação.

A equipa também realizou apresentações com um grupo selecionado de representantes do setor privado para aumentar a sensibilização para os principais instrumentos não soberanos do Banco e para introduzir o seu novo instrumento de garantia de transações de financiamento comercial no mercado do Malawi.

A garantia foi especificamente concebida para cobrir até 100% do risco de não pagamento aos bancos regionais e internacionais, para transações comerciais iniciadas por bancos locais em vários países africanos.

Entre a vasta gama de instrumentos de financiamento do comércio que são elegíveis para cobertura, encontram-se cartas de crédito confirmadas, empréstimos comerciais, compromissos irrevogáveis de reembolso, letras avalizadas e notas promissórias.

O objetivo do exercício de envolvimento foi sensibilizar os líderes da indústria sobre a melhor forma de o Banco estabelecer parcerias com o setor privado do país para aumentar o acesso ao financiamento e às opções de intermediação financeira.

“Compromissos como estes – entre o BAD e os setores privado e financeiro do Malawi – são fundamentais para garantir que o país esteja plenamente consciente de todos os instrumentos à sua disposição”.

“Num esforço para reforçar o setor privado como motor de crescimento inclusivo necessário para tirar mais pessoas da pobreza”.

“Aguardo com expectativa que o BAD estenda mais de 30 milhões de dólares de garantias de financiamento comercial a vários dos principais atores financeiros do país durante os próximos meses”, disse Anyanwu.

O Diretor do Banco para o Desenvolvimento do Setor Financeiro, Stefan Nalletamby, acrescentou:

“Estamos entusiasmados por introduzir um conjunto de ferramentas não soberanas a que as entidades do setor privado do Malawi podem aceder para fazer crescer os seus negócios”.

“Instrumentos como a garantia de transação oferecem ao Banco flexibilidade para utilizar a nossa forte capacidade de assumir riscos, com rating AAA”.

“Objectivo é aumentar o acesso ao financiamento comercial e impulsionar o comércio intra e extra-africano nos nossos países membros regionais, como o Malawi”.

 

O Grupo BAD

O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento é a principal instituição financeira de desenvolvimento em África.

Inclui três entidades distintas: o Banco Africano de Desenvolvimento (AfDB), o Fundo Africano de Desenvolvimento (ADF) e o Fundo Fiduciário da Nigéria (NTF). Presente no terreno em 41 países africanos, com uma representação externa no Japão, o Banco contribui para o desenvolvimento económico e o progresso social dos seus 54 Estados-membros.

 

O Malawi

O Malawi é um país relativamente pacífico, sem litoral e que compartilha fronteiras e rotas comerciais com Moçambique, Tanzânia e África do Sul. O país depende da agricultura, manufatura e indústrias de serviços. É membro da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) e concentra-se no comércio com outras economias africanas.

De acordo com o esboço do Quadro de Parceria com o País (AF21-25), orientado pelo governo, concentra-se em três áreas; apoiar as bases para o crescimento e a responsabilidade, promover empregos liderados pelo setor privado e fortalecer o desenvolvimento do capital humano e desenvolvimento digital.

O tabaco é um dos produtos locais mais cultivado, representando mais de 50% do total das exportações. Outros produtos são o chá, o algodão, o açúcar, o café, o amendoim e produtos derivados de madeira.

 

O que achas deste investimento no Malawi? O BAD é um banco importante para África? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

BAD oferece estágios a jovens africanos

Imagem: © CreativeCommons / Loaf One
close
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.