BADEA: Novos financiamentos para Cabo Verde e a Guiné-Bissau

O Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (BADEA) assinou nesta segunda-feira, 30 de agosto 2021, na sua em Cartum  ̶  capital do Sudão  ̶  4 acordos de financiamento no valor de 90 mil milhões de francos CFA para a África Ocidental, segundo um comunicado do BADEA, publicado nesta terça-feira, 31 de agosto 2021, e a que teve acesso Mercados Africanos,

Os quatro acordos de empréstimo foram assinados respetivamente com a República de Cabo Verde, a República da Guiné-Bissau, a República da Costa do Marfim e o Banco de Desenvolvimento da África Ocidental – BOAD.

Foi também assinado um acordo de assistência técnica com a Smart Africa.

Para a Guiné-Bissau, trata-se de financiar um projeto de modernização das estradas da cidade de Bissau e arredores com um custo total de 48 milhões de dólares, ou cerca de 27 mil milhões de francos CFA para o qual o BADEA contribuiu com 90% do financiamento total do Projeto.

Este projeto visa contribuir para a melhoria das condições de vida das populações e para facilitar a circulação rodoviária na capital Bissau e arredores.

No que se refere à República de Cabo Verde, este empréstimo cobre o desenvolvimento e valorização de três bacias hidrográficas nas ilhas de Santiago, Santo Antão e Boavista, por um custo total de 36 milhões de dólares, ou aproximadamente 27 mil milhões de FCFA.

A contribuição do BADEA para o financiamento deste projeto ascende a 46% do custo total do projeto em cofinanciamento com o Fundo de Desenvolvimento da Arábia Saudita.

Para a Costa do Marfim, este financiamento é dedicado à construção e equipamento do Centro Hospitalar Universitário de Abobo (o município mais denso da capital Abidjan).

O seu custo total deste Centro Hospitalar está estimado em 96,36 milhões de dólares, o equivalente de 53 mil milhões de francos CFA e o BADEA participa com 52% do cofinanciamento com o Fundo Saudita para o Desenvolvimento e o Governo Marfinense.

O projeto visa contribuir para a melhoria das condições de saúde, colmatar o défice de infraestruturas de saúde e aumentar a eficiência dos recursos humanos do sector através da construção e equipamento de um hospital integrado onde encontramos todas as especialidades médicas.

Com o Banco de Desenvolvimento da África Ocidental – BOAD, o BADEA assinou um contrato de empréstimo de 50 milhões de dólares como linha de crédito para o financiamento de empresas e organismos privados na perspetiva da recuperação pós-COVID-19.

Além disso, o BADEA assinou com a Smart Africa um acordo de assistência técnica de 95 mil dólares americanos para financiar um estudo de viabilidade do Projeto One Africa Network para facilitar e aumentar o intercâmbio de tráfego de voz e serviços de valor acrescentado entre os países africanos com o objetivo de reduzir o custo dos serviços de roaming e de comunicações internacionais em África e de manter o tráfego intra-africano dentro dos limites do continente.

Estes contratos de empréstimo foram assinados pelo BADEA por Sidi Ould Tah Diretor Geral, pela Guiné-Bissau por João Alage Mamadu Fadia, Ministro das Finanças, pela Costa do Marfim por Nialé Kaba, Ministra de Planeamento e Desenvolvimento e por Cabo Verde assinou Jorge José de Figueiredo Gonçalves, Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário em Itália.

Pela Smart Africa assinou Lancina Koné, Diretor Geral.

O BOAD, esteve representado por seu Presidente Serge Ekue, e a cerimônia de assinatura decorreu virtualmente.

Para o BADEA, este financiamento faz parte da implementação da sua estratégia para 2030 e do seu oitavo plano quinquenal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.