Os bancos de capitais públicos que financiam o desenvolvimento prometeram mobilizar 4 mil milhões de dólares até final do próximo ano para as Pequenas e Médias Empresas (PME) em África, para responderem aos desafios da pandemia do covid-19.

A decisão foi tomada no âmbito da Cimeira de Alto Nível que decorreu esta semana em Paris, na qual 15 instituições financeiras de desenvolvimento, entre as quais a portuguesa SOFID, comprometeram-se com este nível de ajuda ao setor privado.

“A crise da covid-19 põe em risco décadas de crescimento que se vinham a registar nas economias africanas, conduzindo ao adiar do investimento do setor privado nestes mercados, e é esperada uma destruição significativa de emprego, causando desigualdade e pobreza em todo o continente”, por isso “o apoio financeiro às empresas torna-se um tema central”, lê-se num comunicado divulgado em Paris.

Para além das associadas da EDFI (European Finance Development Institutions) juntaram-se a esta aliança para o financiamento os canadianos da FINDEV e os EUA, mas também outras instituições regionais como o Banco Africano de Desenvolvimento, a Corporação Islâmica para o Desenvolvimento do Setor Privado e o Banco de Desenvolvimento da África Ocidental.

“As empresas nos países emergentes e em desenvolvimento precisam de uma resposta do financiamento ao desenvolvimento, agora que sofrem as consequências de uma crise económica no mínimo desafiante”, disse a CEO da SOFID, Marta Mariz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.