Benim reembolsa dívidas antecipadamente.

Por iniciativa da República do Benim, a Bolsa Regional de Valores (BRVM) da zona da União Económica e Monetária da África Ocidental (UEMOA) concluiu, nesta segunda-feira, 29 de novembro de 2021, uma operação inédita de reembolso de parte da sua dívida no mercado financeiro sub-regional, no valor total de duzentos e dezassete mil milhões oitocentos e cinquenta milhões quatrocentos e setenta e um mil setecentos e noventa e seis (217.850.471.796) de francos CFA.

Esta operação, a única do género na história do mercado da UEMOA culminou com o pagamento efetivo de todos os referidos títulos, teve início em julho de 2021, dia seguinte à emissão do título.

Este reembolso antecipado permite ao Benim, em particular, economizar mais de 36 mil milhões de francos CFA em juros não vencidos, que serão injetados em vários projetos de impacto social do governo, particularmente nos campos da água, saúde, energia, educação, entre outros.

O sucesso desta operação é a prova de que os investidores aderem às conquistas e ao programa social do governo, em linha com o seu compromisso, “altamente social”.

Ao realizar esta operação, o Benim demonstra mais uma vez o seu apego e o do continente ao respeito pelos compromissos assumidos com os investidores, mas também o seu firme desejo de acelerar a obtenção de resultados concretos em termos de concretização dos ODS.

Este reembolso eleva o montante total dos reembolsos da dívida para 2021 a quase um mil milhões de francos CFA, prova da excelente saúde económica e financeira do país.

Recorde-se que tal como Mercados Africanos tinha noticiado o Benim realizou em julho 2021, a sua primeira emissão de titulo internacional dedicada ao financiamento de projetos de alto impacto na concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a primeira vez que um estado africano emitiu este tipo de titulo.

Esta operação permitiu mobilizar o montante de 500 milhões de euros (328 mil milhões de FCFA), com prazo de reembolso fixado em 2035.

Os fundos mobilizados serão usados ​​exclusivamente para financiar vários projetos sociais e ambientais que contribuam para os compromissos do Benim para alcançar os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ou Sustainable Development Goals – SDGs) das Nações Unidas.

O Benim reafirmou assim a natureza altamente inovadora da sua estratégia de gestão da dívida e renovou o seu compromisso com os ODS, afirmando-se como o primeiro país em África a emitir um Eurobond ODS, e um dos primeiros a nível mundial.

O que pensas sobre isto? As ODS são viáveis? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo dá um “gosto/like”.
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.