Brent pode chegar a 80 dólares/barril.

Apesar da OPEP querer estabilizar o preço do Brent no mercado entre os 65 a 75 dólares o barril, a escassez de energia pode fazer com que o Brent suba para mais de 80 dólares/barril neste inverno, alguns especialistas acreditam que o Brent possa ultrapassar os 80 dólares/barril neste inverno, em função da corrente escassez de gás na Europa.

De acordo com detalhes fornecidos a 23 de setembro por Russell Hardy, Diretor Executivo da negociante em petróleo Vitol, em notícia dada pela Yahoo Finance referindo a agência Bloomberg o preço do chamado “ouro negro” pode ultrapassar os 80 dólares/barril neste inverno já que , segundo ele, é altamente provável que a procura global por Brent aumente em meio milhão de barris por dia.

Estas são noticias que seguramente caíram bem em Luanda e em Abuja, capitais de Angola e Nigéria, respetivamente, sem esquecer o Gabão.

Essa antecipação é consistente com as últimas previsões de crescimento da procura publicadas há uma semana, Agência Internacional de Energia.

Segundo Hardy, esse aumento deve-se à atual escassez de energia na Europa e ao consequente aumento do preço do gás que tem levado a uma corrida para outros combustíveis, como o gás líquido.

Além disso, a situação poderia, segundo a análise feita por ele, levar os produtores da OPEP + a aumentar a oferta mesmo que tenham planeado manterem-se fiéis ao aumento da oferta de 400.000 barris/dia até dezembro 2021.

É importante notar que esta análise é compartilhada pela Goldman Sachs, que prevê um aumento nos preços do petróleo, que poderiam chegar mesmo aos 90 dólares/barril

Segundo o grupo, o aumento será certo se os meses de inverno forem ainda mais frios do que o normal.

A Goldman Sachs também avaliou o provável impacto no mercado de gás natural cada vez mais com mais procura em toda a cadeia de valor de energia no inverno que se aproxima.

De acordo com as suas projeções, as reservas europeias de gás ficarão em torno de 78% do nível normal em outubro. Isso é um sinal de que o gás continuará caro durante os meses mais frios, quando a procura aumenta.

Na Europa, o gás tem vindo a triplicar o preço de ano a ano, nomeadamente devido a políticas públicas de baixo investimento em novas fontes de abastecimento, limitação de capital por parte dos produtores e reorientação para a atribuição de capital às energias renováveis.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.