Burquina Faso ficou mais eletrificado.

O Burquina Faso, membro da CEDEAO e da UEMOA vai aumentar o acesso à eletricidade nas áreas rurais. O projeto de Acesso e Energia Solar do Burquina Faso (SEAP) visa melhorar o acesso à energia solar e aumentar a mobilização de financiamento privado para um maior acesso à eletricidade, segundo comunicado a que teve acesso Mercados Africanos.

O projeto apoiará a eletrificação de aproximadamente 300 localidades rurais selecionadas e a conexão de 120.000 residências, micro, pequenas e médias empresas (MPME) e instalações comunitárias, como escolas e centros de saúde, a serviços de eletricidade modernos e confiáveis e fortalecer a rede elétrica e integrar a produção e distribuição solar durante o pico da procura.

O financiamento foi outorgado pelo Banco Mundial que aprovou nesta segunda-feira, 21 de junho 2021, 75 milhões de dólares através da sua subsidiaria, a Agência para o Desenvolvimento Internacional (IDA na sua sigla em Inglês) e 93 milhões do Fundo de Tecnologia Limpa.

Maimouna Mbow Fam, Gerente Nacional do Banco Mundial para o Burquina Faso, diz que “este novo projeto está totalmente alinhado com a nossa estratégia do Sahel de duplicar as taxas de acesso à eletricidade até 2025, especialmente nas áreas rurais, e criar condições para mais financiamento privado no setor de energia.

O projeto apoia a política energética do governo, que há anos procura promover um sistema híbrido de produção de energia, principalmente solar.

De acordo com Alexis Madelain, líder da equipe de trabalho do Banco Mundial para o projeto, “esta nova operação ajudará Burquina Faso a mobilizar mais de 400 milhões de dólares em investimentos privados na produção solar e sistemas inovadores de armazenamento de bateria. Também aumentará o potencial solar do país, reduzirá os custos de fornecimento de eletricidade e, assim, ampliará o acesso aos serviços de eletricidade nas áreas rurais, sem aumentar os subsídios recorrentes para o setor.”

Recorde-se que a (IDA) estabelecido em 1960, é o fundo do Banco Mundial para os países mais pobres e fornece subsídios e empréstimos com juros baixos para projetos e programas que impulsionam o crescimento económico, reduzem a pobreza e melhoram a vida das pessoas mais pobres.

O que pensa sobre isto? África está a ficar mais modernizada? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.