Cabo Verde: 30 milhões em apoio às famílias mais pobres.

“Fortalecer a resiliência dos agregados familiares mais pobres e vulneráveis, em particular para as mulheres, e promover uma retoma sustentável da parte do setor privado”, disse Nathan Belete, Diretor Nacional do BM para Cabo Verde na nota do Banco Mundial a que teve acesso Mercados Africanos.

No mesmo comunicado, com data de 6 dezembro 2021, o Banco Mundial aprovou uma Operação de Financiamento para Políticas de Desenvolvimento de 30 milhões de dólares, para apoiar os esforços do Governo no fortalecimento de políticas para uma recuperação sustentável, equitativa e mais ecológica, no seguimento da crise da COVID-19 em Cabo Verde.

“Numa altura em que Cabo Verde se recupera da maior contração económica da história e busca aproveitar o momento para embarcar numa agenda de reformas ambiciosas, esta operação vem apoiar ações de políticas públicas para lançar as bases para uma recuperação económica que passe por reduzir riscos fiscais e melhorar a transparência das dívidas, sublinhou Nathan Belete.

Esta operação, a primeira numa série de duas, está estreitamente alinhada com as prioridades do Governo, delineadas na sua estratégia de recuperação, Cabo Verde Ambição 2030.

O programa apoia reformas para reduzir riscos fiscais e melhorar a transparência de dívidas, através do fortalecimento da gestão de riscos fiscais, e melhorar a qualidade, frequência e cobertura dos relatórios de dívida pública, incluindo das Empresas Estatais.

Este apoio do BM quer também ser uma resposta à COVID-19, através do fortalecimento do sistema de proteção social, aos agregados familiares mais pobres e vulneráveis, com vista a permitir uma resposta mais rápida e bem delineada a choques externos.

Por fim, a operação promove investimentos privados com responsabilidade social e ambiental no turismo e na aquacultura.

Em síntese, espera-se que o programa de reformas apoiado pela Operação tenha efeitos positivos sobre a pobreza, no impacto social e ambiental e no aumento da resiliência da economia face a choques externos.

O que pensa sobre isto? Haverá impacto nos mais pobres? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like (gosto)”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.