Cabo Verde foi sensação no início do Afrobasket 2021

O Campeonato Africano de Basquete de 2021 começou nesta terça-feira, 24 agosto 2021, em Kigali, capital do Ruanda.

A seleção de Cabo Verde causou a maior sensação no arranque do “Afrobasket” ao vencer a poderosa equipa angolana (77-71), no final do prolongamento, na Kigali Arena.

Angola foi apanhada de surpresa desde o início por Cabo Verde. Considerada uma das favoritas ao título, Angola, 11 vezes vencedora desta prova (um recorde), sucumbiu face a uma “heróica” equipa cabo-verdiana. Ainda assim, os angolanos lideraram no intervalo com 34-26. Mas, os cabo-verdianos terminaram forte. Após o tempo regulamentar, as duas equipes estavam empatadas (66-66).

Foi finalmente na prorrogação que o “gigante” Walter Tavares (2m21) e os companheiros venceram (77-71). Esta quinta-feira, 26 agosto 2021, Cabo Verde joga contra a RDC, que já não tem direito a novo deslize, após a derrota inaugural para o Ruanda (68-82).

Uma vitória deixaria Cabo Verde quase um passo da qualificação para os quartos de final, e uma derrota significaria a eliminação para a RDC.

Angola tem também a obrigação de vencer frente ao Ruanda, país-anfitrião se quiser seguirem frente nesta competição.

País anfitrião desta competição, Ruanda levou a melhor sobre sua vizinha RDC (82-68), no outro encontro do grupo A. Os homens do técnico senegalês Cheikh Sarr superaram a equipa vizinha de Kinshasa. No entanto, à semelhança de Angola, a RDC está entre as favoritas para esta 30ª edição. Mas o Ruanda marcou pontos preciosos, antes de se cruzar com Cabo Verde no sábado, dia 28 de agosto.

Selecção de Cabo Verde no Afrobasket 2021

Selecção de Cabo Verde no Afrobasket 2021No grupo B, o Egito venceu facilmente a República Centro-Africana, por 72 a 56. O Egito não teve problemas para se “livrar” da República Centro-Africana e o Egipto junta-se assim à Tunísia, vencedora da Guiné (82-46), à frente do Grupo B, enquanto aguarda o confronto entre os dois países do Norte de África, esta quinta-feira,26 agosto 2021, no âmbito da segunda jornada.

No outro jogo do Grupo D, os Camarões perderam para o Sudão do Sul (0-20).

No Grupo C, A vice-campeã em título, a Nigéria, apenas de regresso dos Jogos Olímpicos de Tóquio, começou bem a 30ª edição do “Afrobasket”.

Os “D’Tigers” venceram frente às Águias do Mali (81-73), esta quarta-feira de manhã, no âmbito do 1º dia do Grupo C.

No outro encontro do grupo C, a Costa do Marfim também entrou com o “pé direito” e dominou logicamente o Quénia (88-70). Com 20 pontos, 8 rebotes e 3 assistências, o pivô americano naturalizado marfinense, Matt Costello, foi o carrasco da seleção queniana, durante o último encontro da primeira jornada do “Afrobasket”.

A Costa do Marfim venceu três dos quatro quartos do encontro mesmo que o primeiro tenha sido muito difícil (26-24). No segundo quarto, o Quénia venceu (15-13). No intervalo, as duas equipes estavam empatadas (39-39).

No terceiro quarto, a Costa do Marfim levará a melhor (21-15). Matt Costello e os seus companheiros vão “aniquilar” o Quénia completamente no quarto e último quarto (28-16) e finalmente vencer pelo resultado de 88-70, ou seja, com 18 pontos de diferença. Porém, o maior goleador deste jogo foi o queniano Tylor Ongwae, autor de 20 pontos, 8 rebotes e 3 assistências.

No Grupo D, Camarões perdeu a sua primeira partida contra o Sudão do Sul (0-20), devido aos casos relatados de Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.