Tal como anunciado por Mercados Africanos, a campanha de vacinação em Cabo verde começou na quinta feira (18/03).

No entanto, a campanha arrancou apenas com vacinas da Pfizer, enquanto são aguardados esclarecimentos sobre a segurança das da AstraZeneca.

Enquanto aguarda a clarificação sobre a segurança da vacina da AstraZeneca, o Ministério da Saúde, em articulação com a Entidade Reguladora Independente da Saúde (ERIS), está a “acompanhar de perto o evoluir da situação”, aguardando pelas “devidas recomendações” para “uma decisão devidamente ponderada e responsável antes de se iniciar com a aplicação da vacina”.

Durante a cerimónia, o primeiro-ministro cabo-verdiano afirmou que todas as ilhas do país estão em condições de começar esta sexta-feira a vacinação contra a covid-19 e que a prioridade serão os profissionais de saúde.

“A prioridade é para os profissionais de saúde, depois os profissionais mais sujeitos a situações de risco. Há um plano e nós vamos seguir esse plano”, afirmou Ulisses Correia e Silva.

“Neste momento, todas as ilhas estão em processo de receberem as vacinas. O processo iniciar-se-á em todas as ilhas amanhã [sexta-feira], com os profissionais de saúde, assim como está planeado no plano nacional de vacinação”, afirmou.

Recordando que as “vacinas salvam vidas”, Ulisses Correia e Silva garantiu que o processo de vacinação em Cabo Verde está a “começar bem”, apesar de arrancar apenas com as doses da Pfizer.

“São vacinas da Pfizer que começaram a ser administradas e esperamos, como temos em mente, nas fases seguintes aumentar o nível de cobertura das vacinações para podermos imunizar a nossa população até finais de 2021”, explicou.

Esta campanha arranca assim apenas com vacinas da Pfizer, enquanto são aguardados esclarecimentos sobre a segurança das da AstraZeneca.

O Governo explicou anteriormente que “manda o princípio da precaução que as dúvidas levantadas sejam totalmente esclarecidas”, relativamente às vacinas do fabricante anglo-sueco. “Esperemos que relativamente às vacinas da AstraZeneca haja uma clarificação. Haverá um posicionamento da OMS amanhã [sexta-feira] e esperemos que as dúvidas que eventualmente existam possam ser dissipadas e possamos reforçar a nossa ação da vacinação aqui em Cabo Verde”, apontou o chefe do Governo.

Além de profissionais de saúde, a prioridade de vacinação vai para professores, polícias, militares, bombeiros, idosos, doentes crónicos e profissionais ligados ao setor do turismo.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.