Campanha do amendoim no Senegal deve rondar os 2M/T.

No Senegal, o amendoim representa a principal fonte de rendimentos nas áreas rurais. Se em 2020/2021 os produtores beneficiaram do aumento dos preços de venda no mercado, esse valor ficará estável durante esta nova campanha.

Nesse país da África Ocidental, o amendoim é cultivado em mais de um milhão de hectares.

O quilo de amendoim será vendido a 250 FCFA durante a campanha de 2021/2022 que terá início a 25 de novembro 2021. Foi o que disse o governo no final do Conselho de Ministros realizado nesta quarta-feira, 17 de novembro 2021.

O preço anunciado permanece inalterada em relação ao valor em vigor durante a temporada anterior e as autoridades antecipam uma boa campanha dessa oleaginosa com um volume que deve ultrapassar os 1,8 milhão de toneladas alcançados em 2020/2021.

Tal desempenho deve permitir ao país fortalecer as suas exportações, principalmente para a China, e captar maiores ingressos de divisas. Durante a temporada anterior, as exportações envolveram 721.000 toneladas de amendoim e geraram 216 mil milhões de francos CFA.

Depois da Nigéria e do Sudão, o Senegal é o país que mais produz amendoim no continente africano, o que pode ser explicado, entre outros aspetos, por um acordo comercial assinado em 2014 com a China, que é, portanto, o maior mercado do Senegal.

Recorde-se que a população rural representa 55% da população total do Senegal, sendo o setor agropecuário um importante setor económico que contribui com 14% do PIB e emprega cerca de 50% da população ativa.

A agricultura é baseada em culturas comerciais (amendoim, algodão, alguns produtos hortícolas) e culturas alimentares (principalmente cereais). A pecuária também ocupa um lugar importante, assim como a pesca.

As melhores terras agrícolas encontram-se ao longo do rio Senegal, no vale aluvial entre Bakel e Dagana, sendo esta a região mais densamente povoada.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.