CAN2021: Os Djurtus e as estrelas do Grupo D.

Salah, Iheanacho, Baldé e El Shigail, essas são as estrelas esperadas no Grupo D que vão jogar contra os “Djurtus” da Guiné-Bissau.

O Grupo D – o da Guiné-Bissau – é o que mais títulos conquistou nas 32 edições da Copa das Nações Africanas.

Com 7 troféus no bolso, o Egito continua a ser a seleção com mais sucessos do continente.

Os “Faraós” irão defrontar a Nigéria, que já venceu a CAN por três vezes, mas também o Sudão, vencedor da edição de 1970.

O Egito é um rolo compressor do futebol africano, embora a maioria dos seus internacionais atue no continente e em casa.

Com 7 troféus na sua história, é a equipa mais bem-sucedida nas 24 finais da do Campeonato das Nações Africanas: (1957, 1959, 1986, 1998, 2006, 2008 e 2010).

Para este CAN2021, realizado nos Camarões, de 9 de Janeiro a 6 de Fevereiro de 2022, os “Faraós” contam com a sua superestrela Mohamed Salah, do Liverpool que está em grande forma.

O “artilheiro” da Premier League com 15 golos, tentará levar a sua seleção à oitava coroação continental, depois de perder na final de 2017 para os Camarões (1-2) e “vingar-se” de ter ficado de fora da edição de 2019, que se jogou no Egito.

Mas os egípcios terão muito que fazer no Grupo D contra as “Super Águias”, da Nigéria, que ficou em terceiro lugar na última edição.

A Nigéria já conquistou o Campeonato das Nações Africanas três vezes: em 1980, 1994 e 2013.

De notar que em 18 participações, terminou 15 vezes no pódio no torneio continental, um recorde.

Com a ausência do doente Victor Osimhen, a Nigéria contará com outras estrelas da sua seleção, como Kelechi Iheanacho, Wilfred Ndidi, Ahmed Musa, Moses Simon e Samuel Chukwueze.

Quanto ao Sudão a seleção não tem tido um bom desempenho na CAN apesar de a ter vencido uma vez em 1970, numa edição que organizou e venceu na final o Gana (1-0).

Ausente nas últimas quatro edições, os “Crocodilos do Nilo” estão de volta à elite do futebol africano comandados pelo capitão Nasr Eldin El Shigail.

Neste Grupo D, apenas a Guiné-Bissau ainda não conseguiu erguer o prestigiado troféu do CAN.

A Guiné-Bissau, que vai participar na sua terceira fase final consecutiva, tentará chegar aos oitavos de final, o que já seria histórico para os “Djurtus”, pois foram eliminados por duas vezes na fase de grupos.

Contra “Faraós”, “Super Aguias” e “crocodilos do Nilo” técnico guineense Baciro Cande, apesar de poder contar com Mama Baldé, Moreto Cassamá, Piqueti e Pelé, terá muito que fazer e pensar… mas sobretudo de um pouco de sorte.

 

O que achas deste grupo? E da sorte da seleção da Guiné-Bissau? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

CAN2021:  Guiné-Bissau no grupo da “morte”

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.