CAN2021: Sadio Mané leva os “Leões” à final.

Infeliz finalista da edição anterior 2019, o Senegal, graças a Sadio Mané, apurou-se para a final do CAN2021 ao ganhar a meia-final frente ao combativo Burquina Fasso (3-1) nesta quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2022, no Estádio Ahmadou Ahidjo, em Yaoundé.

Os Leões do Teranga vão tentar conquistar o primeiro CAN da sua história neste domingo, 6 de Fevereiro de 2022, contra o vencedor da outra meia-final entre os Camarões e o Egito, marcado para esta quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2022.

 

A Primeira Parte

Mas a primeira parte não foi fácil para a seleção senegalesa, que se viu por vezes ultrapassada pelos contra-ataques dos Garanhões Burquinenses e para além dos remates de longe de Ciss e Mané, os senegaleses não foram ameaçadores

Mas com o relógio a andar pouco a pouco a partida animou-se e assistimos a vários “combates” energéticos.

Um deles resultou num grande choque entre o guarda-redes do Burquina Fasso Koffi e o “Leão” Kouyaté, o que levou a longos minutos de interrupção.

No entanto a após ter apitado pênalti a favor dos Leões, o árbitro etíope Bamlak Tessema finalmente mudou de ideias depois de recorrer ao VAR e considerou, corretamente, que Koffi havia tocado a bola antes de acertar em Kouyaté.

Infelizmente o guarda-redes do Burquina saiu prostrado numa maca e o os homens do Burquina carregaram obrigando o “senegalês voador” Edouard Mendy a fazer uma “das suas” defesas.

 

A Segunda Parte

No regresso do balneário, o perigo aproximava-se das redes do Burquina e Koulibaly na transformação dum canto leva a bola até Abdou Diallo que abriu o marcador (1-0) ao 70º minuto.

A jogar rapidamente, Mané aproveitou uma recuperação de Gana Gueye para servir Dieng que “disparou” à queima-roupa fazendo os (2-0) quando decorria o minuto 76.

Os burquinenses ainda empolgaram os adeptos dos Garanhões quando Touré recupera um cruzamento de Kaboré e fez o (2-1) ao minuto 82.

Mas quem tem Sadio Mané tem quase tudo e a “estrela” do Liverpool “arrumou” o encontro ao “sentar” o guarda-redes Ouédraogo e fazer-lhe um “chapéu” para concluir em estilo, um contra-ataque dos “Leões”

Estava feito o (3-1) ao 87º minuto.

Assim, ao fechar o marcador, Mané “enviou” o Senegal para mais uma final, a terceira.

 

Viste o jogo? O que achaste? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Veja Também:

CAN2021: Que linda foto, Mané e Salah, abraçados

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.