CDC Britânico: 51 milhões de dólares para melhorar conectividade

Após os seus primeiros investimentos – 60 milhões de dólares – como parte da sua estratégia para apoiar empresas de medio porte em África, o Grupo CDC , uma instituição financeira de desenvolvimento (DFI) assumiu dois novos compromissos para apoiar  o desenvolvimento de infraestrutura digital e tecnológica na África, segundo comunicado datada desta terça-feira, 21 setembro 2021 a que teve acesso Mercados Africanos

Para desenvolver as TIC e o setor digital na África Subsaariana, o Grupo CDC anunciou dois novos investimentos de 50,9 milhões.

A instituição financiada pelo governo britânico concedeu 40 milhões ao Fundo de Infraestrutura Digital de Parceiros de Convergência com foco em infraestrutura de tecnologia na África.

Este financiamento permitirá ao Fundo melhorar a conectividade e o acesso às TICs em África. A estrutura devera financiar investimentos em plataformas “cloud” (nuvem), inteligência artificial, 5G e até em centros de dados e torres de transmissão.

A instituição financeira que concentra as suas operações na África e no Sul da Ásia também decidiu fornecer um segundo investimento de capital de 10,9 milhões para o benefício da Africa Mobile Networks.

O Grupo CDC através deste compromisso junta-se ao consórcio de investidores com ações na Africa Mobile Network, com o objetivo de estender a conectividade digital e a infraestrutura de rede móvel para pessoas que vivem em áreas remotas.

“Temos orgulho de investir o nosso capital em dois parceiros que ajudam a melhorar a infraestrutura digital […] A inclusão digital oferece uma oportunidade sem precedentes para os países africanos. Explorar essas oportunidades requer investimentos de longo prazo para ajudar a desenvolver soluções inovadoras e preencher a lacuna de conectividade do continente”, disse Clarisa de Franco, chefe de fundos de private equity do Grupo CDC.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.