CEDEAO desenvolve indústria farmacêutica.

A Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), assinaram nesta quarta-feira, 23 de Março de 2022, um memorando de entendimento, no valor de 3,56 milhões de dólares, para um financiamento sob a forma de uma subvenção para apoiar o desenvolvimento das indústrias farmacêuticas na África Ocidental.

Os fundos apoiarão a implementação de regulamentos para permitir o acesso livre de impostos às matérias-primas farmacêuticas, embalagens e produtos acabados ao abrigo da Pauta Externa Comum da CEDEAO. Ajudará também a estabelecer um ecossistema regulador farmacêutico regional eficaz, fornecendo programas de assistência técnica às autoridades reguladoras regionais.

O projeto irá aumentar a competitividade da indústria farmacêutica através da melhoria da qualidade e dos padrões de produto e ajudar a garantir que a região cumpre as melhores práticas no fabrico de produtos e fornecimentos farmacêuticos.

Reforçará as instituições e laboratórios de formação regionais para assegurar que as competências necessárias estejam disponíveis para apoiar o crescimento regional da indústria de uma forma sensível às questões de género e amiga do ambiente.

O projeto também fará avançar os esforços do Banco para apoiar a harmonização do ambiente regulamentar para os produtos farmacêuticos em toda a África, a nível regional e continental.

Isto, em conjunto com a operacionalização da Área de Comércio Livre Continental Africana, irá aprofundar a integração e o comércio intra-africano, impulsionando os mercados regionais.

Durante a cerimónia de assinatura realizada em Abuja, o representante do BAD na Nigéria, Lamin Barrow, afirmou:

“A crise da Covid-19 expôs ainda mais a fragilidade dos nossos sistemas nacionais de saúde e criou perturbações significativas às cadeias globais de abastecimento sanitário e farmacêutico”.

“Isto sublinha a urgência de acelerar os esforços para assegurar um nível mínimo de fornecimento de produtos de saúde”.

Pelo seu lado, Mamadou Traoré, Comissário da CEDEAO responsável pela Indústria e pelo Setor Privado, afirmou:

“A produção local de produtos farmacêuticos e biológicos tornou-se um imperativo e uma prioridade regional, tal como a prestação de cuidados de saúde”.

“O apoio do BAD a estas prioridades irá ajudar a CEDEAO a alcançar os seus objetivos de desenvolvimento”.

O Vice-Presidente do Banco para o Setor Privado, Infraestruturas e Industrialização, Solomon Quaynor, afirmou:

“Para desenvolver a indústria farmacêutica, o BAD ajudará a desenvolver as capacidades de produção local para aumentar a quota de mercado da produção farmacêutica africana (local e regional) para 45 a 55% até 2030”.

A Comissão da CEDEAO será a agência de execução deste projeto, que terá a duração de dois anos, a partir de 2022. A Organização da Saúde da África Ocidental será a agência de implementação.

 

O que achas deste investimento no setor farmacêutico? Este memorando de entendimento entre a CEDEAO e o BAD não deveria ter sido feito a mais tempo? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

Imagem: © 2019 Shutterstock
close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.