Chade: eng.º cria Telemedan para consultas online.

No Chade, existem apenas 2.000 médicos para quase 17 milhões de habitantes. Para o empresário e engenheiro Abakar Mahamat, a solução está em novas tecnologias, sobretudo com a sua plataforma de e-saúde Telemedan.

O Telemedan, uma ferramenta de consulta online, tem a forma de um gabinete médico sensível ao toque com software e um kit de objetos médicos.

O sistema está conectado à Internet para permitir que os pacientes beneficiem de consultas e acompanhamentos médicos remotos.

O dispositivo conecta-os a especialistas em saúde para consultas, onde quer que estejam e fornece um diagnóstico e receita prescrita pelo médico, que pode ser impressa no terminal.

Abakar Mahamat, 23, é o desenhador da Telemedan.

Este jovem engenheiro não está na sua primeira tentativa.

Começou com a “Kalakooka Games”, estúdio de desenvolvimento de jogos móveis para Android.

Mais tarde durante a pandemia de Covid-19 fabricou a “Nadif Box”, uma cabine de desinfeção automática do interior de automóveis movida a energia solar.

Foi assim que teve a ideia de um instrumento de consulta à distância após constatar a dificuldade de se prestar atendimento especializado às pessoas necessitadas.

Com uma população de 17 milhões, o Chade tem apenas cerca de 2.000 médicos. Essas estatísticas estão muito aquém do padrão da OMS de recomendar pelo menos 23 médicos por 10.000 habitantes.

Esta situação é particularmente difícil para as populações rurais, para as quais o acesso a um hospital ou médico é um obstáculo, muitas delas obrigadas a deslocarem-se à capital N’Djamena para tratamento.

Disponível online e adaptado a todas as classes sociais, o sistema médico virtual Telemedan reduz as dificuldades de acesso a cuidados especializados para a população chadiana.

“Por meio de videoconferência, o médico consulta o seu paciente e, após o diagnóstico, faz uma série de exames que julga necessários. Tudo isso, usando dispositivos médicos essenciais ligados”, disse o designer.

Em 2020, o governo do Chade anunciou a introdução da telemedicina em grandes hospitais, como parte da cooperação Chade-Espanha.

A Telemedan pode fazer parte das ambições do país de suprir a falta de infraestrutura médica.

No entanto o sucesso e massificação da Telemedan vai depender do acesso à Internet e subsequentemente à energia.

O que pensa sobre isto? Esta invenção vai ajudar a facilitar a saúde? Dá-nos a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.