Champions:  O resumo africano da 2ª jornada (II).

Grande sensação do dia, o Benfica que depois de seis (6) décadas voltou a derrotar o Barcelona (3-0), subindo ao segundo lugar do Grupo E

Uma reviravolta nos últimos segundos aconteceu em Manchester quando tudo parecia indicar um final empatado a um golo, surgiu Cristiano Ronaldo a salvar o United em tempo de compensação, numa derrota cruel do Villarreal por 2-1 no jogo do Grupo F, em que a equipa espanhola poderia ter ganho ao minuto 86 o senegalês Boulaye Dia não tivesse falado.

Tal como ontem, vejamos a prestação dos jogadores africanos em cada um dos grupos:

GRUPO E

Benfica Lisboa (Portugal) – FC Barcelona (Espanha) 3-0

Entrando em campo aos 75 minutos, o marroquino Adel Taarabt teve apenas um papel menor no grande sucesso dos lisboetas.

Bayern de Munique (Alemanha) – Dínamo de Kiev (Ucrânia) 5-0

O golo do camaronês Eric-Maxim Choupo-Moting, o quinto do Bayern, não foi decisivo. Mas, poucos minutos após ter entrado em jogo ao mesmo tempo que o francês de origem senegalesa e guineense Bouna Sarr, Chopo-Moting, que marcou de cabeça festejou de forma efusiva o seu golo.

GRUPO F

Atalanta Bergamo (Itália) – Young Boys Berne (Suíça) 1-0

Desta vez, os extremos Nicolas Moumi Ngamaleu (Camarões) e Elia Meschack (República Democrática do Congo) não fizeram marcaram para os Young Boys.

Já o guineense Mohamed Ali Camara, e os seus companheiros de defesa acabaram por ceder contra o clube italiano. Entraram em jogo os suíços-congoleses Marvin Spielmann e Felix Mambimbi, bem como o franco-marfinense Wilfried Kanga.

Manchester United (Inglaterra) – Villarreal (Espanha) 2-1

O senegalês Boulaye Dia vai, sem dúvida, arrepender-se da oportunidade perdida de ter marcado aos 86 minutos, o que poderia ter dado uma vitória ao Villarreal na Inglaterra. E como se sabe, “quem não marca sofre”, o Manchester United venceu por 2 a 1 no último segundo dos descontos, graças ao eterno Cristiano Ronaldo, apesar dos esforços do defesa argelino Aissa Mandi.

GRUPO G

Wolfsburg (Alemanha) – Sevilla FC (Espanha) 1-1

O guarda-redes do Sevilla FC, o marroquino Yassine Bounou salvou o seu clube com algumas intervenções valiosas, mas o seu compatriota Munir El Haddadi não marcou. É importante destacar que o inglês nascido na Nigéria Lukas Nmecha entrou em campo pelo Wolfsburg.

Salzburg (Áustria) – Lille LOSC (França) 2-1

Dois penáltis permitiram que o Salzburgo do defesa camaronês Jérôme Onguéné, o meio-campista maliano Mohamed Camara e o atacante austro-nigeriano Chukwubuike Adamu derrotassem o OSC Lille do franco-marfinense Jonathan Bamba, do franco-comoriano Isaac Lihadji e do moçambicano Reinildo Mandava.

GRUPO H

Zenit São Petersburgo (Rússia) – Malmö (Suécia) 4-0

Uma noite de “naufrágio” para o meio-campista nigeriano Bonke Innocent e o atacante Malik Abubakari (Gana).

Juventus Torino (Itália) – Chelsea (Inglaterra) 1-0

O guarda-redes dos Blues, o senegalês Edouard Mendy acabou por ceder e sofrer um golo marcado por Federico Chiesa. Ainda do lado do Chelsea, o meio-campista marroquino Hakim Ziyech não encontrou espaço e até foi repreendido . Finalmente, o anglo-serra-leonês, Trevoh Chalobah fez a sua aparição em campo no Juventus Stadium ao minuto 60.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.