A tempestade tropical severa “Chalane”, que se previa evoluir para ciclone tropical de categoria três pouco antes de atingir a costa moçambicana, foi enfraquecendo no território nacional e por volta as 16 horas locais o Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) dava conta de esta ter já atingido o Zimbabué.

Contribui para esta avaliação o facto de ter sido registado uma melhoria gradual do estado tempo nas províncias de Manica, Sofala e Zambézia. Apesar disso, prevê-se ainda a ocorrência de chuvas fracas locais.

“Chalane” atingiu Moçambique por volta das 3 horas da madrugada de quarta-feira (30/12) pelo distrito de Muanza, em Sofala, com ventos de 60 km/h e rajadas de 84 km/h, gerando chuva intensa nesta província e na vizinha Manica.

Entretanto estima-se que a passagem desta tempestade tenha causado ventos e chuvas que afetaram cerca de 1.2 milhão de pessoas de Sofala, Manica, sul da Zambézia e norte de Inhambane.

O fenómeno, cujos impactos reais estão ainda a ser contabilizados, mas há já um óbito na cidade de Chimoio, em Manica, outro na Beira, para além cortes de estradas noutros pontos de Sofala e na Zambézia, vinha influenciado o estado de tempo no canal de Moçambique desde dia 28. Reporta-se ainda centenas de casas e outras infra-estruturas sociais destruídas.

A precipitação foi igualmente sentida no sul da Zambézia, onde até ao meio da tarde de quarta-feira havia interrupção do trânsito numa estrada de 70 quilómetros, que liga os distritos de Mopeia e Luabo, também na província de Chinde.

Na mesma quarta-feira (30/12), o Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário, orientou o Conselho Coordenador de Gestão de Calamidades, e saudou a pronta intervenção das autoridades no aviso prévio à população logo que se percebeu que a tempestade iria atingir o país.

Apelou aos parceiros de cooperação para que continuem a apoiar o país na construção da resiliência aos choques naturais como estes.

Informações prestadas no encontro indicam que indicam que a velocidade máxima dos ventos registada na Beira, por exemplo, foi de 104 km/h.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.