A pedido de Bruno Le Maire, ministro da Economia, Finanças e Relançamento francês, realizou-se a 2 de novembro, uma sessão de trabalho em videoconferência com os ministros das Finanças, os presidentes das instituições regionais e os governadores dos bancos centrais de França, UEMOA e CEMAC.

Num contexto marcado pela pandemia Covid-19, o impacto da crise económica tem sido enorme e as respostas dos governos e dos bancos centrais foram e serão decisivas para as abordar.

A reunião destacou a relevância da resposta multilateral para apoiar as políticas dos países africanos, nomeadamente através de financiamento de emergência das instituições financeiras internacionais.

O alargamento da iniciativa para a suspensão de dívida, iniciada como parte do Clube de Paris e do G20 e a perspetiva da adoção pelo G20 e pelo Clube de Paris de um quadro comum de tratamento da dívida, foram abordados.

Os ministros das Finanças, os presidentes dos bancos regionais e os governadores dos bancos centrais reiteraram a importância de terem aprovado e coordenado planos de apoio para cada área, bem como uma boa coordenação entre parceiros técnicos e financeiros, incluindo o FMI e o Banco Mundial.

Sublinharam a necessidade de uma correta execução dos programas de apoio, a fim de manter o rumo de um crescimento inclusivo e sustentável e de manter a confiança dos parceiros.

Além disso, foi reiterada a necessidade de manter uma trajetória de dívida sustentável e de mobilizar fontes de financiamento a longo prazo. Os ministros acordaram em realizar de uma Cimeira sobre o Financiamento das Economias Africanas, em Paris, em maio de 2021, para refletir em conjunto sobre o assunto e dar uma resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.