Corredor Abidjan-Lagos, 1,081km de mudança.

 

A construção da autoestrada de 1.081 quilómetros, Abidjan-Lagos, foi um catalisador no interesse dos investidores que nele participaram no Fórum Africano de Investimento terminado na passada quinta-feira, 17 de Março de 2022, tal como Mercados Africanos tinha noticiado.

A autoestrada terá um impacto direto nas economias de cinco países da África Ocidental – Costa do Marfim, Gana, Togo, Benim e Nigéria e significativo para toda a sub-região oeste africana e a África em geral.

Avaliado em 15,6 mil milhões de dólares e liderado pela Comissão Económica dos Estados da África Ocidental, este projeto transformador em parceria público-privada foi a maior oportunidade de investimento apresentada no Fórum Africano de Investimento realizado de 15 a 17 de março de 2022.

Recorde-se que o Fórum Africano de Investimento que é uma plataforma, virtual, transacional, com diversos acionistas e multidisciplinar que angaria capital para investimentos em grande escala em África.

Este projeto do corredor de autoestrada Abidjan-Lagos é o projeto de infraestruturas mais importante da África Ocidental, acrescentando que facilitará a livre circulação e o comércio na região.

A nova autoestrada terá início em Bingerville, nos subúrbios orientais de Abidjan, a capital económica e financeira da Costa do Marfim e terminará no Mile 2 (Eric Moore), em Lagos, a capital económica e financeira da Nigéria.

Estão previstos três troços para a construção desta autoestrada dupla de três faixas: Abidjan (Costa do Marfim) – Takoradi (Gana), 295 km; Takoradi (Gana) – Akanu (Gana), 466 km; e Noepe (Togo)- Cotonou (Benim)- Lagos (Nigéria), 320 km. Oito postos fronteiriços serão também construídos ao longo do corredor.

A autoestrada Abidjan-Lagos já atraiu o interesse do Banco Africano de Desenvolvimento, que concedeu um financiamento de 22,4 milhões de euros para financiar estudos preparatórios para a implementação e gestão do projeto do corredor.

O Presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Jean-Claude Kassi Brou, afirmou a importância do projeto do corredor de autoestrada Abidjan-Lagos.

“O Corredor Abidjan-Lagos é um dos principais instrumentos que irá assegurar o desenvolvimento da nossa região e consolidar a resiliência económica da África Ocidental”.

“É parte integrante da União Africana e dos principais projetos de desenvolvimento rodoviário continental da AUDA-NEPAD”, afirmou.

A autoestrada Abidjan-Lagos faz parte da linha costeira transfronteiriça Dakar-Abidjan-Lagos.

Terá, portanto, um impacto direto em 14 dos 16 países da África Ocidental (Benim, Burquina Faso, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa, e Togo).

O eixo Abidjan-Lagos cobre quase 75% das atividades comerciais da África Ocidental. O setor dos transportes é responsável por 5% a 8% do produto interno bruto da sub-região e desempenha um papel fundamental no desenvolvimento económico e na criação de emprego, particularmente para as mulheres e os jovens.

Além disso, a autoestrada Abidjan-Lagos irá completar o corredor Enugu-Bamenda, ligando o sudeste da Nigéria, na África Ocidental, ao sudoeste dos Camarões, na África Central, com uma autoestrada de 443 quilómetros e com um custo de cerca de 430 milhões de dólares, cujo projeto está atualmente a ser finalizado.

Este corredor de integração ligará as cidades e portos economicamente mais dinâmicos e as aglomerações mais densamente povoadas da África Ocidental (Lagos, Abidjan, Acra, Cotonou e Lomé).

Também aumentará o comércio e a integração na África Ocidental, nomeadamente fornecendo acesso marítimo aos portos dos países interiores (Burquina Faso, Mali, Níger e Chade) através da sua ligação com outros corredores ao longo do eixo Norte-Sul.

A autoestrada Abidjan-Lagos impulsionará o transporte (estradas, caminhos-de-ferro, portos e aeroportos) na África Ocidental e ajudará a acelerar a implementação da Área de Comércio Livre Continental Africana, um mercado de 1,3 mil milhões de consumidores e um PIB combinado de cerca de 3 biliões de dólares.

 

O que achas da construção desta autoestrada? Esta ligação terrestre Abidjan-Lagos, trará mesmo vantagens para a região? Queremos saber a tua opinião, não hesites em comentar e se gostaste do artigo partilha e dá um “like/gosto”.

 

Ver Também:

África Ocidental: avançam ligações rodoviárias

Imagem: © 2022 DR
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.