Costa do Marfim/BAD: 50 milhões de euros para empresas de mulheres

O Conselho de Administração do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) aprovou, nesta quarta-feira, 22 setembro 2021, em Abidjan, a concessão de um empréstimo de cinquenta milhões de euros ao Banco NSIA para apoiar pequenas e médias empresas que operam nos sectores da agricultura e energia e empresas detidas por mulheres na Costa do Marfim, segundo comunicado lido por Mercados Africanos

No contexto de uma recuperação económica marcada pelo impacto negativo da pandemia Covid-19, esta operação permitirá que o Banco NSIA fortaleça a sua solidez financeira.

Acima de tudo, este empréstimo proporcionará os recursos financeiros necessários para apoiar as necessidades de investimento das empresas e PME ativas em setores prioritários da economia marfinense, em particular a agricultura, o agronegócio e a eficiência energética.

“Queremos apoiar e fortalecer os processos de transformação agroindustrial de setores locais promissores, a fim de aumentar as oportunidades econômicas para as populações menos privilegiadas”, disse Joseph Ribeiro, Diretor Geral Adjunto do Banco Africano de Desenvolvimento para a África Ocidental.

E acrescentou: “Financiar o desenvolvimento das PME e empresas da Costa do Marfim, especialmente as pertencentes a mulheres, significa preservar e apoiar o emprego e promover a recuperação económica, essencial para pôr fim à crise. “

“O nosso objetivo através desta linha de financiamento é facilitar o acesso ao financiamento para as PMEs da Costa do Marfim”, disse por seu lado, Stefan Nalletamby, diretor do Departamento de Desenvolvimento do Setor Financeiro e Inclusão Financeira do Banco para a África Ocidental.

“A nossa ambição é oferecer às PMEs e mulheres empresárias na Costa do Marfim novas perspetivas, encorajando-as a entrar em novos mercados de crescimento. Com prioridades que consistam em impulsionar o investimento produtivo e desenvolver o comércio, a fim de relançar rapidamente o crescimento e criar empregos sustentáveis ​​e inclusivos”, sublinhou ele.

A operação visa em particular o desenvolvimento do setor privado através de uma capacidade de empréstimo melhorada para o Banco NSIA Costa do Marfim e maior acesso ao financiamento para os seus clientes, incluindo as PME, bem como a componente de género e os seus efeitos sociais esperados, graças ao apoio às empresas administrados ou pertencentes a mulheres e contribuição para projetos relacionados nas áreas rurais.

Espera-se que a concessão deste empréstimo contribua para o crescimento inclusivo, uma vez que visa setores de mão-de-obra intensiva, ao mesmo tempo que melhora o acesso ao financiamento para empresas em falta de financiamento, especialmente PMEs, e aquelas lideradas por mulheres e jovens.

No setor agrícola, são esperados fortes resultados de desenvolvimento, incluindo a criação de 6.700 empregos para mulheres (36% do total) e jovens (37%).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.