Costa do Marfim transforma dívida em investimentos de desenvolvimento.

Desde 2012, a França já assinou 3 contratos de redução e desenvolvimento da dívida com a Costa do Marfim. A última, assinada na quarta-feira, 27 de outubro 2021, permitirá a utilização de recursos destinados a saldar sua dívida com Paris para financiar projetos de desenvolvimento, via a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Após a assinatura deste terceiro contrato celebrado por Adama Coulibaly , Ministro da Economia e Finanças da Costa do Marfim, e o seu homólogo francês, Bruno Le Maire, o país beneficiará da conversão de 1,14 mil milhões de euros da sua dívida bilateral em doação para projetos de desenvolvimento.

A implementação e o monitoramento deste novo contrato serão realizados pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Concretamente, os fundos que inicialmente deviam ser reembolsados ​​pelo Estado da Costa do Marfim à França, serão depositados numa conta da AFD e serão utilizados para financiar projetos de desenvolvimento na Costa do Marfim.

O acordo “funciona segundo um mecanismo que consiste para o Estado marfinense reembolsar os empréstimos contraídos com a França e que os referidos empréstimos reembolsados ​​sejam utilizados para financiar projetos celebrados entre a Costa do Marfim e a França”, disse Adama Coulibaly.

Os recursos assim mobilizados destinam-se principalmente a cobrir as prioridades do governo marfinense, no âmbito do novo Plano de Desenvolvimento Nacional para 2021-2025, a título de subsídio.

Estas várias áreas prioritárias dizem respeito, entre outras coisas, a projetos relacionados com a educação, formação, emprego e saúde.

Também serão destacados projetos de desenvolvimento urbano, agricultura e preservação da biodiversidade e fortalecimento da governança de instituições públicas e financeiras.

“Os mecanismos de conversão da dívida em programas de desenvolvimento, geridos em regime de parceria, redução da dívida e contratos de desenvolvimento ilustram, desde 2012, a riqueza da cooperação económica entre a França e a Costa do Marfim”, afirmou o ministério francês.

Por seu lado, o ministério da Costa do Marfim saudou uma “verdadeira lufada de ar fresco para a Costa do Marfim”.

Recorde-se que este terceiro contrato soma-se aos dois anteriores para um financiamento global de 1,75 mil milhões de euros.

A dívida total da Costa do Marfim era de 25,9 mil milhões de dólares em junho de 2020, incluindo 17,2 mil milhões em dívida externa, de acordo com dados do tesouro público da Costa do Marfim.

close

VAMOS MANTER-NOS EM CONTACTO!

Gostaríamos de lhe enviar as nossas últimas notícias e ofertas 😎

Não enviamos spam! Leia a nossa política de privacidade para mais informações.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.