De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana, o continente regista mais de dois mil e setecentos milhões de infetados e cerca de 65 mil mortes.

Para atingir o objetivo de vacinar pelo menos 60% da população, África precisará de cerca de 1,5 mil milhões de doses de vacinas que, segundo as estimativas atuais, poderiam custar entre 8 mil milhões e 16 mil milhões de dólares, com custos adicionais de 20-30% para a entrega.

A organização estima que a vacinação contra a Covi-19, no continente, comece apenas em abril de 2021. O diretor, John Nkengasong, apontou dificuldades de financiamento e disponibilidade de vacinas.

O programa de vacinação da iniciativa Covax, lançada pela OMS para a distribuição justa de vacinas, prevê distribuir pelo menos dois mil milhões de doses até ao final de 2021 de forma a imunizar 20% das pessoas mais vulneráveis em 91 países, principalmente em África, na Ásia e na América Latina.

O número de casos de Covid-19 está a aumentar, em África. Até agora, o continente parece ter resistido melhor à pandemia, do que outras regiões do globo. Apesar das medidas adotadas pelos vários países o continente registou um aumento de 11% de novas infeções pelo novo coronavírus, na última semana.

Entre os países mais atingidos pela nova vaga, o Egito registou o maior aumento, mais 80% de novos casos, em relação à semana anterior.

A África do Sul, é o país com o maior número de infetados por Covid-19, no continente, viu as novas infeções aumentarem em 20%, nos últimos sete dias. A evolução da pandemia em países como a Tunísia, a Argélia, Marrocos, Etiópia e Nigéria preocupa, também, as autoridades africanas de saúde.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.