As Ilhas Seicheles, situadas na África de Leste, começaram ontem, domingo (10/01) a campanha de vacinação contra o novo coronavírus.

A Ministra da Saúde, Peggy Vidot, fez o anúncio que torna as Ilhas Seicheles um dos primeiros países africanos, senão o primeiro, a lançar tal operação.

“A campanha de vacinação começará no domingo com os líderes do país, para que a população possa ver os líderes dando o exemplo”, explicou Peggy Vidot.

O presidente do arquipélago, Wavel Ramkalawan, foi uma das primeiras pessoas vacinadas.

A vacina utilizada será a chinesa desenvolvida pelo laboratório público Sinopharm e a subsidiária China National Biotec Group (CNBG).

Toda a população do arquipélago insular deve ser vacinada voluntariamente.

A última avaliação indicou que 420 pessoas foram infetadas desde o início da pandemia, incluindo uma morte, mas esse número aumenta constantemente, com uma média de mais de 20 novas infeções por dia.

Depois dos dirigentes do país, a campanha de vacinação será estendida hoje, segunda-feira (11/01) a todo o pessoal médico, depois às pessoas que trabalham em setores essenciais e depois às pessoas com mais de 65 anos antes de finalmente chegar ao resto da população.

Mais de mil pessoas devem ser vacinadas todos os dias.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.