O presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, que ocupa a presidência rotativa da UA, anunciou num comunicado, a obtenção de 270 milhões de vacinas para impedir a propagação da pandemia Covid-19 na África.

Cyril Ramaphosa, na quarta-feira (13/01), convocou uma conferência de chefes de estado e de governo da união por videoconferência para examinar os arranjos de financiamento e implementação da vacina contra o Covid-19.

Com efeito, de acordo com as informações de que dispomos, as vacinas, das quais pelo menos 50 milhões estarão disponíveis entre abril e junho, serão fornecidas pelos laboratórios Pfizer-BioNTech, AstraZeneca com produção na Índia e Johnson & Johnson.

“Demos mais um passo para obter vacinas de forma independente, usando os nossos próprios recursos limitados”, disse o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, citado no comunicado.

Acordos para ajudar os países africanos a financiar a compra dessas vacinas foram feitos com o Afreximbank  (Banco Africano de Exportações e Importações) e o Banco Mundial.

“Embora a iniciativa Covax seja essencial para a África, a União Africana teme que os volumes que estarão disponíveis entre fevereiro e junho de 2021 não sejam suficientes para conter o número crescente da pandemia na África ”, explica o mesmo comunicado.

“Cientistas do Centro Africano para Controle e Prevenção de Doenças (CDC África) indicaram que precisamos de atingir pelo menos 60% da população para diminuir significativamente a propagação da doença.” afirma o comunicado sul-africano

A Missão da UA para encontrar vacinas está em negociações com outros fabricantes para obter mais vacinas, afirma a presidência sul-africana, que insiste que ainda há um longo caminho a percorrer “para derrotar o vírus”.

A iniciativa lançada pela União Africana é distinta do sistema Covax, da Organização Mundial de Saúde (OMS) e de parceiros privados, para o acesso equitativo às vacinas e que tem por meta entregar doses somente para 20% da população dos 92 países mais pobres.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.