O valor da dívida externa da Etiópia caiu quase 10% depois de o Governo ter anunciado que vai tentar reestrutura a dívida ao abrigo da Iniciativa para a Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI), organizada pelo G20 em abril.

Não é ainda claro se a emissão de dívida privada no valor de mil milhões de dólares, com maturidade a 2024, entrará no pacote da reestruturação, mas os investidores reagiram assustados e resolveram vender os títulos.

O Governo está a manter a indecisão, dizendo apenas que vai “olhar para todas as opções sobre como tratar a dívida ao abrigo do comunicado do G20” para poder canalizar poupanças para o combate à pandemia de covid-19, mas não explicou se os ‘Eurobonds’ estão incluídos.

Caso estejam, o mais certo é a Etiópia ver as agências de rating cortarem o rating e, com isso, dificultar ainda mais o acesso ao financiamento necessário para combater a pandemia de covid-19.

A China é o maior credor da Etiópia, detendo dívida no valor de 6,5 mil milhões de dólares, cerca de um quarto do total de 27,8% que o Banco Mundial contabilizava em 2019.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.