Declarações de ministro saudita fazem subir preços do petróleo. 

Os preços do petróleo estão novamente em alta depois de a Arábia Saudita ter dito que a OPEP+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os aliados) iria manter a atual postura cautelosa na hora de injetar mais petróleo ao mercado.

O Brent – de Angola e Nigéria – subiu 0,75% para os 86,17 dólares por barril e o norte-americano WTI (West Texas Intermediate) avançou 0,74% e situou-se nos 84,36 dólares.

A OPEP+ tem que permanecer cautelosa com a sua abordagem para ajustes de produção de petróleo, apesar dos preços em alta, disse o ministro do petróleo da Arábia Saudita, Abdulaziz bin Salman, à Bloomberg numa entrevista.

Bin Salman observou que o aumento da produção só é justificável quando há um propósito claro para isso, o que, segundo ele, agora não existe, porque as concessionárias de gás, carvão e petróleo estão a funcionar numa escala muito limitada.

O ministro saudita também disse esperar um aumento significativo na oferta combinada de petróleo OPEP+ até ao final do próximo ano, mesmo sem o hipotético retorno da Venezuela ou do Irão aos mercados internacionais.

“Não consideramos que tudo esteja resolvido”, disse ele. “Ainda temos a Covid, ainda há bloqueios” e o abastecimento de combustível de aviação continua restrito. “Então, ainda não saímos dessa situação e não saímos do reino da Covid.”

O ministro do petróleo da Nigéria concordou com o seu homólogo saudita, dizendo que o grupo não deveria apressar-se em aumentar a produção, já que a procura continuava ameaçada pelos surtos de Covid.

Veja Também:

OPEP+: Parte da solução nas mudanças climáticas

OPEP lança bases para o futuro em África

OPEP: Procura por petróleo vai continuar a crescer

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.