Devolvidas peças de arte roubadas em África.

Um galo em bronze (Okukor), uma das peças roubadas por forças coloniais britânicas e doados ao Jesus College da Universidade de Cambridge deve ser devolvido à Nigéria num passo sem precedentes que dá ainda mais força ao movimento de exige as repatriações de peças de arte africanas roubadas durante o período colonial e que abre o caminho para que muitas mais, sejam devolvidas pelos britânicos.

O Okukor, descrito pelo colégio como uma “herança ancestral real”, será um dos primeiros bronzes da época do Reino do Benim, a ser devolvido à Nigéria por uma importante instituição britânica desde a expedição punitiva em 1897, quando milhares de bronzes foram roubados da cidade do Benim no seculo XIX, pelas forças militares britânicas.

Embora nenhuma data específica para o retorno tenha ainda sido divulgada, o colégio afirmou que o galo de bronze “pertence ao atual Oba na Corte de Benim “.

Por seu lado a França vai devolver ao Benim no próximo mês de novembro 26 obras de arte que até agora integravam o Museu Quai de Branly – Jacques Chirac, em Paris.

 

As obras roubadas

Entre as obras a serem devolvidas estão esculturas, objetos cerimoniais, roupas e tronos que fazem parte do tesouro real de Abomey, levadas para França no final do séc. XIX, quando a capital do reino de Daomé – depois de combates heroicos – caiu face ao poderio do armamento da força expedicionária francesa.

O ministro do Benim qualificou esta decisão como “histórica” e que como algo que ninguém podia prever quando o seu país pediu em 2016 a restituição das obras, o que lhe tinha sido negado na altura.

De forma a concretizar o retorno o Governo francês aprovou em dezembro de 2020, uma lei que permite a devolução de obras pertencentes ao Estado francês caso a caso. Até aqui, o património francês, mesmo quando obtido de forma ilegítima, incluindo as coleções de todos os seus museus, é considerado como público, inalienável e imprescindível, e não pode mudar de proprietário.

Estima-se que pelo menos 46 mil obras de arte africana chegaram a França no período colonial.

De notar que o Chade, a Costa do Marfim, o Madagáscar, o Senegal e a República Democrática do Congo fizeram pedidos formais de devolução de artefactos a países europeus, incluindo a França e Alemanha, que já se comprometeram a devolvê-los.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.