Numa nota divulgada esta quinta-feira (10.12), o Banco Nacional de Angola (BNA) recomendou que sejam usadas alternativas aos balcões dos bancos ou caixas automáticas onde se têm verificado longas filas, sem avançar as causas que justificam o sucedido.

No comunicado, o BNA salienta que as grandes aglomerações de pessoas devem ser evitadas devido à pandemia da Covid-19, aconselhando outras opções para a realização de pagamentos de compras e serviços, transferências e consultas de saldos que não requerem uma ida ao balcão de um banco comercial.

O BNA sugere nomeadamente o recurso a soluções de Internet e ‘mobile banking’ dos bancos comerciais, bem como o uso do cartão Multicaixa e da aplicação Multicaixa Express, que permite, através do telemóvel, pagar serviços e compras, incluindo água, luz, televisão, Internet, carregar o telemóvel, consultar o saldo e movimentos, fazer transferências e pedidos de levantamento sem cartão.

Nas províncias angolanas do Bengo e Luanda é cada vez mais difícil levantar dinheiro nas dependências bancárias. Alguns clientes falam em falta de liquidez financeira, o que está a provocar longas filas à porta dos bancos.

As enchentes afetam dependências do Banco de Poupança e Crédito, Banco de Fomento Angola, Banco Millenium-Atlântico, Banco Económico e Banco Sol, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.