Economia de Cabo Verde disparou em 31%

É um balão de oxigénio para Cabo Verde e demonstra os primeiros sinais de recuperação económica no arquipélago, totalmente dependente do turismo: A economia do país insular disparou praticamente 31% no segundo trimestre deste ano, a reboque das exportações e do investimento.

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE) de Cabo Verde que no relatório com as Contas Nacionais Trimestrais do segundo trimestre de 2021, aponta o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 30,8% de abril a junho, face ao mesmo período de 2020.

A recuperação, refere o INE, foi “influenciada” pelo efeito dos estados de emergências decretados durante o segundo trimestre de 2020 (abril e maio), o que “levou a uma recessão sem precedentes na economia”, de 14,8% durante o ano de 2020.

Este desempenho no segundo trimestre anula ainda a queda de 14,3% no primeiro trimestre (face a janeiro a março de 2020, ainda antes dos efeitos da pandemia de covid-19) e coloca a economia de Cabo Verde a crescer quase 20% nos primeiros seis meses deste ano.

O INE refere aponta ainda um crescimento em todos os indicadores do segundo trimestre, em termos homólogos: O consumo privado aumento 10,7%, o consumo público 29,6%, o investimento 46,4% e as exportações 69,3%. Associado à retoma económica, as importações também cresceram, neste caso 27%.

“Do lado da procura, a retoma económica é explicada, em larga medida, pelo aumento das exportações, do Consumo Final e do Investimento. Do lado da oferta, o Valor Acrescentado Bruto (VAB), a preços de base, apresentou uma evolução homóloga positiva de 31,9%, destacando-se para o efeito as atividades de Construção, Comércio e Transportes. Os Impostos líquidos de Subsídios apresentaram uma evolução homóloga positiva de 23,2%”, aponta ainda o relatório.

A economia cabo-verdiana cresceu 5,6% no primeiro trimestre de 2020, mas seguiram-se cinco trimestres consecutivos de queda: 31,8%, 18,2%, 14,3% e 11,0%, respetivamente entre o segundo trimestre de 2020 e o primeiro de 2021.

O crescimento económico trimestral só voltou no período de abril a junho, mais de um ano depois.

Cabo Verde fechou 2020 com uma recessão histórica de 14,8%, fundamentalmente devido à ausência de turismo desde março do ano passado, num setor que representa 25% do PIB do arquipélago.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite aqui o seu nome


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.