O governo egípcio acaba de assinar um acordo com a Dinamarca para fortalecer a cooperação entre os dois países na área de energias renováveis já que o Egito se tornou um pioneiro no desenvolvimento de projetos de energia renovável.

A Dinamarca quer aumentar em dez vezes os seus investimentos num setor muito dinâmico que atrai uma infinidade de investidores privados e públicos. A nova parceria surge no âmbito de um acordo previamente assinado entre a Agência de Energia do Ministério do Clima, Energia e Serviços Públicos dinamarquês e os Ministérios de Cooperação Internacional e Eletricidade do Egito.

Nos últimos anos, Copenhague aumentou os seus investimentos no setor de energia renovável em África, e por exemplo, participa do desenvolvimento do projeto de energia eólica Assela que adicionará 100 MW à rede elétrica nacional da Etiópia. O Danske Bank, o principal banco da Dinamarca, financia o projeto no valor de 117,3 milhões de euros.

No Egito, o governo quer atrair investimentos privados, nomeadamente no âmbito de leilões e concursos para o desenvolvimento de grandes projetos de energia renovável, como o complexo solar fotovoltaico de Benban em Aswan que, com o tempo, terá uma capacidade de 1,65 GWp.

No Golfo de Suez, muitos produtores independentes de energia (IPPs) estão a desenvolver projetos de energia eólica.

É o caso da empresa dinamarquesa Vesta Vestas Wind Systems A / S, que obteve a aprovação das autoridades egípcias para a construção de um parque eólico de 250 MW.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.